Dezembro Laranja: mês de conscientização e combate ao câncer de pele

Uso de filtro solar diariamente é uma das recomendações para evitar câncer de pele (Foto: Júnior Aguiar/Sesacre)
Uso de filtro solar diariamente é uma das recomendações para evitar câncer de pele (Foto: Júnior Aguiar/Sesacre)

Nos últimos meses várias campanhas de combate e prevenção ao câncer têm sido realizadas, como, por exemplo, o Outubro Rosa, o Novembro Azul e outras ações na qual têm sido atribuídas cores específicas para chamar atenção da sociedade para os cuidados com a saúde.

Neste mês, surge o Dezembro Laranja, proposto pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) em 2013 como forma de alertar a população para os riscos da exposição excessiva à luz solar ou artificial.

Estudos realizados pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca) indicam o registro de 175 mil novos casos de câncer da pele não melanoma no Brasil somente em 2016.

Câncer de pele mais comum no Acre é no couro cabeludo

Apesar do grande índice de casos no Brasil, a série histórica realizada pela Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), de 2008 a outubro de 2016, aponta que o número de casos registrados no estado é baixo.

De acordo com a série, o câncer que teve maior número de casos registrados foi no couro cabeludo e pescoço, com 1.016 casos. Em seguida, destacam-se o câncer de pele no lábio (737) e o câncer de pele maligno (509).

No estado, os casos de câncer de pele são tratados no setor de Dermatologia do Hospital das Clínicas. Os pacientes que precisam ser submetidos a radioterapia são encaminhados para a Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia do Acre (Unacon), no  Hospital do Câncer.

Mirza Felix, gerente-geral da Unacon, informa que 22 pacientes fizeram radioterapia na unidade. Em 2015 foram oito e este ano, até outubro foram 26 pacientes.

Dermatologistas indicam evitar o sol no horário das 10h às 16h (foto: Raylanderson Frota/Sesacre)
Dermatologistas indicam evitar o sol no horário das 10h às 16h (Foto: Raylanderson Frota/Sesacre)

Diagnóstico precoce é fundamental

Segundo informações da SBD, seis milhões de brasileiros se expõem ao sol de forma intencional nas atividades de lazer – 70% da população acima de 16 anos; 63% dos brasileiros não usam protetor solar no seu dia a dia; 95 milhões de brasileiros não se protegem de forma regular; seis milhões de brasileiros adultos não se protegem de forma alguma quando estão na praia, piscina, cachoeira, banho de rio ou lago.

O coordenador da Campanha Nacional de Prevenção e Combate ao Câncer da Pele da SBD, Emerson Lima faz um alerta: “o diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento. O Dezembro Laranja reforça a necessidade de atitudes foto protetoras de fácil execução no dia a dia do brasileiro, objetivando conter a alarmante ascensão da doença”.

Como se proteger

A Sociedade Brasileira de Dermatologia destaca alguns cuidados que podem prevenir o câncer de pele devido à exposição ao sol ou à luz artificial intensa. São eles: utilizar chapéus; óculos de sol; camisas com mangas longas; passar protetor solar diariamente, mesmo em dias frios e nublados; evitar o sol no horário das 10 às 16 horas; reaplicar o filtro solar a cada três horas em dias comuns e a cada uma hora em caso de sudorese excessiva ou em praias e piscinas; utilizar proteção nos lábios; aplicar primeiro o filtro solar, depois a maquiagem; crianças de até seis meses não devem usar filtro solar; crianças entre seis meses e dois anos, o ideal é escolher um protetor solar composto por filtros físicos, pois é mais seguro para esta faixa etária; acima de dois anos, o protetor solar indicado ao público infantil leva em consideração as características da pele da criança e procurar um dermatologista regularmente.