Ressocialização

Detentas da unidade feminina de Rio Branco participam de curso de design de sobrancelhas

O curso de design de sobrancelhas, que tem por finalidade preparar profissionais para o desenho de sobrancelhas, com técnicas de design, depilação e pigmentação com henna, é oferecido para as noventa e oito detentas do presídio feminino de Rio Branco todas as quintas-feiras. O Curso é uma parceria entre o Instituto Penitenciário do Acre e Igreja Universal. A expectativa é que com dez mulheres por turma, em vinte encontros, o curso seja concluído com a participação de todas as detentas.

Detentas durante aula na unidade penitenciária feminina de Rio Branco. Foto: Clebson Vale/Iapen

A diretora do presídio, Dalvanir Azevedo, diz que as detentas terão a oportunidade de aprender uma profissão que não requer que elas montem espaço e possam fazer atendimento em domicílio. “Ou seja, é uma profissionalização que vai dar condições a elas após saírem do cárcere, para que tenham oportunidade de trabalhar”,  ressalta a diretora.

Design micropigmentadora, Quetlen Cristina, fala sobre trabalho voluntário. Foto Clebson Vale/Iapen

O curso é realizado de forma voluntária pela design micropigmentadora Quetlen Cristina. A profissional conta que conhece, de perto, as dificuldades enfrentadas por muitas mulheres, pois já esteve desempregada e chegou a morar na rua e, assim como um dia ela teve oportunidade de mudar de vida por meio da profissão, ela deseja contribuir com essas mulheres a também conquistarem uma mudança de vida:  “Eu estudei, me profissionalizei, me capacitei e hoje ensino e levo essa oportunidade pra quem também deseja mudar de vida”.

Material utilizado pela professora durante o curso. Foto: Clebson Vale/Iapen

A detenta S. C., de 25 anos, disse que acredita que com a nova profissão vai poder reconstruir sua vida depois que sair do presídio. “Eu estou agarrando essa oportunidade como nunca, como ninguém, pois eu sempre tive a vontade e o sonho de mexer com esse tipo de coisa de estética, e agora estou tendo a oportunidade de aprender. Quando eu sair daqui vou levar adiante essa profissão” ressalta a jovem que aguarda, ansiosamente, por uma chance de recomeçar.