troca de saberes

Desafio da Educação nas prisões é tema de seminário em Rio Branco

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), em conjunto com o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) e o Instituto de Educação Profissional e Tecnológica Dom Moacyr (Ieptec), realiza nos dias 25 e 26, o Seminário Estadual de EJA, com o tema O Desafio da Educação nas Prisões.

O seminário está sendo realizado no auditório da SEE, em Rio Branco, destinado aos profissionais ligados à educação prisional e público interessado, com certificação de 16 horas para os participantes. Em Cruzeiro do Sul, será realizado nos dias 1º e 2 de setembro, para o mesmo público-alvo.

Abertura do Seminário Estadual de EJA, com o tema O Desafio da Educação nas prisões. Foto: Mardilson Gomes/SEE

O evento tem a finalidade de promover o diálogo e a troca de saberes acerca da Educação de Jovens e Adultos ofertada às pessoas privadas de liberdade especificamente nas unidades prisionais.

“O objetivo de um seminário como este já é de pronto alcançado quando reúne instituições e pessoas comprometidas com a causa, que tem sido permeada por muitos preconceitos, discriminação e muito tem a dizer”, pontuou a secretária de Educação, Socorro Neri.

Os debates têm por finalidade nortear e fortalecer as ações da EJA em parceria com os órgãos inseridos no processo de ensino e aprendizagem voltado a esse público. A garantia da elevação da escolaridade, a formação inicial e continuada dos professores, a educação profissional articulada à modalidade de EJA e o Plano Estadual de Educação em Prisões são pautas abordadas no seminário.

O seminário é realizado em Rio Branco nos dias 25 e 26 e em Cruzeiro do Sul nos dias 1º e 2 de setembro. Foto: Mardilson Gomes/SEE

“Quando nos vejo retornando as atividades normais, iniciando com um seminário desse porte, com o envolvimento dos órgãos, dos poderes, isso demonstra que estamos no caminho certo. Em 2020, tivemos 365 apenados inscritos no Enem, resultado do trabalho que a Educação vem desenvolvendo”, destacou o diretor-presidente do Iapen, Arlenilson Cunha.

A juíza Andréia Brito, representante do Tribunal de Justiça do Acre, destacou a importância da ação: “A educação na modalidade de EJA dentro do sistema prisional e a formação para o trabalho são atividades essenciais que contribuem para que o indivíduo preso resgate sua cidadania com consciência de seus direitos e deveres”.

A SEE, por meio da EJA, oferta o ensino fundamental e médio às pessoas privadas de liberdade, atendendo nas unidades prisionais (masculinas, femininas e de segurança máxima), por meio da Escola Fábrica de Asas, em Rio Branco, e também em Senador Guiomard, Tarauacá, Cruzeiro do Sul e Sena Madureira.

 

O seminário é voltado para os profissionais ligados à educação prisional e o público interessado. Foto: Mardilson Gomes/SEE

Participaram também da abertura do seminário a professora Fátima Miranda, representando o Conselho Estadual de Educação (CEE); o coordenador do Grupo de Monitoramento e Fiscalização (GMF), Robson Aleixo; a professora Fernanda de Abreu, vice-diretora da União dos Dirigentes Municipais (Undime); e o presidente do Conselho Penitenciário do Estado, Felismar Mesquita.