segurança

Denúncias pelas redes sociais auxiliam a Polícia Civil na elucidação de crimes no Acre

O uso de redes sociais tem se tornado cada vez mais comum pela população, principalmente nesse tempo de pandemia, onde o distanciamento social é necessário para evitar a proliferação do coronavírus.  Por isso, as redes sociais como canais de denúncias, passaram a ser grandes aliadas da segurança pública, no Acre.

Um exemplo disso são as delegacias especializadas da Polícia Civil acreana, que nos últimos anos têm aumentado o resultado positivo de suas ações com as denúncias e informações repassadas por meio das redes sociais.

Páginas no Facebook, perfis no Twitter e grupos no WhatsApp foram criado pelas delegacias especializadas, que diariamente recebem informações Foto: Arquivo

Páginas no Facebook, perfis no Twitter e grupos no WhatsApp foram criado pelas delegacias especializadas que diariamente recebem informações sobre localização de foragidos da Justiça, autorias e tentativas de homicídios e outros.

Foi uma dessas denúncias, recebidas e investigadas, que levaram os agentes da Delegacia de Combate ao Narcotráfico – DENARC a apreender aproximadamente meia tonelada de maconha que chegava a Rio Branco transportada em meio a uma carga de ração para cães, na tarde do domingo, 17 de maio.

“Todas as informações recebidas por meio das nossas redes sociais são checadas quanto à sua veracidade e investigadas para produzir elementos suficientes que embasarão um pedido junto ao Judiciário de mandados de busca e apreensão e até prisão, em um flagrante por tráfico de drogas como aconteceu nesse domingo, por exemplo”, comentou o delegado Karlesso Nespoli, coordenador da DENARC.

O delegado coordenador da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa –DHPP, Cristiano Bastos afirmou que o sigilo nas redes sociais encorajou ainda mais a população a denunciar e repassar informações.

“É uma ferramenta que tem nos ajudado muito. Em determinadas situações, no local de um crime, as pessoas não querem falar, não passam informações, mas logo depois as informações começam a chegar no WhatsApp da DEIC (Divisão Especializada em Investigações Criminais, onde estão inseridas especializadas como a própria DHPP e DENARC), essas informações são bem valiosas para as nossas investigações”, ressaltou Bastos.

O Delegado Geral da Polícia Civil do Acre, José Henrique Maciel Ferreira avaliou o uso das redes sociais como ferramenta de combate à violência e à criminalidade como positiva, afirmando que “A Polícia Civil e a sociedade ganham com esta interação neste momento importante que o Acre está passando por conta da pandemia”, ressaltando ainda que “é determinação da Direção Geral a continuidade dos trabalhos da Polícia Civil em todo o Estado”.

Quem quiser fazer denuncia via WhatsApp da Divisão Especializada em Investigações Criminais – DEIC o número é o (68) 99922-1111. É garantido sigilo absoluto.