Defesa Civil atua para ajudar desabrigados pela cheia do Rio Tarauacá

Homens do Corpo de Bombeiros foram enviados para prestar apoio ao trabalho da prefeitura

A Comissão Estadual de Defesa Civil (Cedec) já põe em prática o plano de contingenciamento em Tarauacá, onde há 80 famílias desabrigadas pela cheia do Rio Tarauacá. A situação é de emergência.  O volume das águas chegou a 8,72 metros nesta quarta-feira, pouco mais de 70 centímetros acima da cota de alerta.  

"O nível se estabilizou, mas há possibilidade de chuva nas cabeceiras, no Peru", informou o coronel Jesus Oliveira, da Defesa Civil. Quatro homens do Corpo de Bombeiros de Cruzeiro do Sul foram enviados ao município para dar apoio ao trabalho da prefeitura no atendimento às famílias atingidas.

Há dois outros rios com situação de alerta pela Cedec. Em Cruzeiro do Sul, o Rio Juruá mediu 11,78 metros às 6 horas desta quarta-feira. A cota de alerta é de 11 metros. Em Sena Madureira, o Rio Iaco mediu 14,56 metros, mais de meio metro acima do nível de alerta.

No Rio Acre, o volume das águas se mantém subindo na região de Rio Branco, mas vaza nas cabeceiras, em Assis Brasil, Xapuri e Brasiléia. O rio mediu 11,84 metros nesta quarta-feira, mas deve baixar nas próximas 24 horas, segundo previsão da Defesa Civil. Seu principal afluente, o Riozinho do Rôla, atingiu 10,48 metros.

Em Boca do Acre (AM), o nível do Rio Purus chegou a 13,6 metros, o que, segundo Carlos Cordeiro, técnico da Defesa Civil, influencia para uma situação de normalidade no Rio Acre.

{xtypo_info} pdf Veja o relatório da Cedec{/xtypo_info}