Dados atualizados do Ministério da Educação comprovam: Acre avança nos índices educacionais

Censo Escolar de 2008 expõe os avanços em todos os níveis de ensino. Estado do Acre se destaca como primeiro colocado em vários aspectos

dsc_3426.jpg

Censo Escolar aponta o bom desempenho do Acre com índices de crescimento (Foto: Sérgio Vale/Secom)

O Censo Escolar, realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é o mais relevante e abrangente levantamento estatístico sobre a educação básica no país. Os dados são os mais atuais em termos de educação e não há nenhum outro com sua abrangência. As informações mais atuais sobre o desempenho da educação no Acre, divulgadas pela Fundação Getúlio Vargas em 2007, são referentes aos números coletados em 2003, defasados em relação à realidade atual do ensino no Estado. Ou seja: o Censo Escolar é o estudo que reflete com clareza o contexto da educação no qual o Acre se insere.

Pelo Censo Escolar é possível ver nas estatísticas o que vem sendo feito nas escolas. O crescimento da matrícula no ensino médio, apenas para citar um exemplo, foi de 8,1%, a melhor colocação do Brasil e consecutivamente da Amazônia em 2008.

Nesse sentido os dados do Censo Escolar 2008, segundo a Secretária Estadual de Educação, Maria Corrêa, constituem a mais completa fonte de informações utilizada pelo Ministério da Educação para a formulação de políticas e para o desenho de programas, e alimenta bancos de dados que servem de referência para as metas do Plano de Desenvolvimento da Educação nos Estados e municípios.

O censo de 2008 faz comparação aos dados coletados no ano imediatamente  anterior, o que traz garantias de informações bastante atualizadas. Assim, há que se reafirmar que o Acre ajudou a puxar para cima os dados da região Amazônica do Censo Escolar 2008 e registrou importante participação no cômputo nacional.

Na educação o crescimento das matrículas foi de 2,7% em 2008, o terceiro melhor desempenho do país e o 1º do Norte; no ensino fundamental o incremento foi de 6,6%, sendo o segundo do Brasil e o 1º do Norte;  no ensino médio, o aumento foi de 8,1%, o melhor entre todos os Estados. Na educação profissional  cresceram 107,78%, taxa várias vezes superior a de muitos Estados. O dado mereceu destaque no comentário oficial do Inep: "Em 2008, o crescimento das matrículas nas várias modalidades desse ensino foi de 107% no Acre".

No ensino especial, o Acre dá exemplo ao registrar aumento de 82,3% no acesso de jovens com necessidades especiais à escola convencional. As crianças especiais não tinham acesso à educação pública e o Inep voltou a destacar o crescimento da oferta de vagas nas creches do Acre: "No Distrito Federal houve um aumento de 43% das matrículas, ainda que na rede privada. Também se destacam os índices de crescimento do Acre (20%), Roraima (31%) e Alagoas (17%)".

escola_27.jpg

Matrículas do ensino especial foi recorde no Acre e teve o maior crescimento do país, aponta MEC (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Professor itinerante – Um dos pilares da educação rural, o programa Asas da Florestania  está atendendo 3 mil alunos este ano nas comunidades mais remotas do Acre. E aonde não for possível implantar uma escola devido à dispersão das residências, o Governo do Estado irá manter o programa  que a  princípio denominado Professor Itinerante, o qual  recrutará docentes entre os próprios moradores fornecendo-lhe todas as condições para que ele percorra casa a casa ensinando as crianças nas séries iniciais. "Não há nenhum programa como esse no país", lembra Maria Corrêa.

Sobretudo há programas de formação de professores em municípios de difícil acesso, como Jordão, Santa Rosa, Marechal Thaumaturgo e Porto Walter.  Após uma década dedicada ao soerguimento da infraestrutura escolar, a política educacional foca agora na qualidade do ensino em sala de aula.  "A formação dos professores é política pública no Estado, ao contrário de outras regiões", disse a secretária.  Em 2011, 100% dos professores do Acre terão formação universitária.

"Binho construiu projeto para educação do Acre"

escola__5.jpg

Governo do Estado valoriza comunidade escolar, com formação e estrutura (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Adotar programas ousados como políticas públicas é parte do processo de construção da educação do Acre, iniciado pelo atual governador Binho Marques desde os tempos em que foi secretário de Educação durante a gestão de Jorge Viana na prefeitura de Rio Branco.

"Binho construiu  o projeto de educação do Acre, tendo como base a valorização do magistério, democratização da escola com programa de repasse de dinheiro, estruturação física e melhoria do trabalho em sala de aula com material, formação continuada e muito mais", disse Maria Corrêa.

Esse trabalho trouxe reflexos importantes, como o aumento da aprovação de egressos da escola pública nos vestibulares. Apenas para citar um exemplo, uma ex-aluna de escola pública prestou vestibular para Direito e obteve a melhor colocação na soma geral do certame passado da Universidade Federal do Acre.