Coreme completa dez anos e forma 8ª turma de médicos residentes

A cada cinco anos, os programas são reavaliados e auditados pelo MEC

 

A Secretaria de Estado de Saúde, por meio da Comissão de Residência Médica (Coreme) realiza neste sábado, 30, às 19 horas, no auditório da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), uma cerimônia para diplomar os médicos residentes da 8ª turma do Programa de Residência Médica da Fundhacre. 

Na solenidade, serão diplomados 25 médicos dentre as áreas de clínica médica, cirurgia geral, pediatria, infectologia, medicina da família e comunidade, ortopedia e traumatologia. A Residência Médica é uma modalidade de pós-graduação, na qual médicos realizam treinamento em serviço, supervisionados por médicos especialistas, por período mínimo de dois anos. No Acre, os residentes contam com a experiência de 109 médicos preceptores nas mais diferentes especialidades e sub-especialidades.

O treinamento segue normas rígidas que são estabelecidas pelo Ministério da Educação. A cada cinco anos, todos esses programas são reavaliados e auditados pelo MEC. Em 2010, a Coreme completa 10 anos e já formou especialistas em diversas áreas da saúde. Muitos desses profissionais desenvolvem suas atividades no serviço público de saúde do Acre. 

Para o coordenador geral da Coreme, dr. Nilton Ghiotti, com a implantação da residência médica foi possível aumentar significativamente o número de profissionais especializados, desde a atenção primária (Saúde da Família) até o nível terciário de atendimento (Fundhacre, Huerb/Pronto-Socorro, UTI’s, Maternidade e Hospital da Criança). Além disso, agregou qualidade a todos os serviços médicos com a criação de ambiente acadêmico onde as condutas são direcionadas para o que há de mais eficiente na prática médica.

"O Acre vem tendo grandes avanços nos serviços de Saúde. Hoje, podemos contar com profissionais especializados, atuando nas mais diversas áreas da saúde, inclusive no interior do estado, evitando que os pacientes tenham que realizar tratamentos fora de seu domicílio", destaca Nilton.

Muitos egressos do Programa de Residência Médica da Fundhacre continuaram sua formação em outros centros, e posteriormente retornaram contribuindo em áreas ainda carentes de especialistas como gastroenterologia, pneumologia, mastologia, reprodução humana, neonatologia, alergia, cardiopediatria, oncologia cirúrgica, hematologia pediátrica, proctologia, cadiologia dentre outras.

Este ano, terá  inicio o Programa de Residência Médica em anestesiologia, área de grande necessidade em nosso Estado. Contando, ainda, com projetos em andamento para a criação de novos programas: cardiologia, oncologia clínica, radioterapia, hematologia, neonatologia e medicina intensiva.