Congresso discute uso racional de medicamentos na Amazônia

Evento realizado pela Sesacre acontece no período de 4 a 7, no auditório da Firb/Faao

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), por meio da Gerência de Assistência Farmacêutica, realiza de 04 a 07 de novembroo II Congresso de Assistência Farmacêutica da Amazônia Brasileira, no auditório da Firb/Faao, das 8 às 18 horas, no qual serão debatidas estratégias para o uso racional de medicamentos. A solenidade de abertura está marcada para as 19 horas, do dia 04, no mesmo local, com a presença do governador do Acre, Binho Marques, secretário de Estado de saúde, Osvaldo Leal, senador Tião Viana, entre outras autoridades do Estado.

Participam do evento representantes da Amazônia Legal e de outros Estados brasileiros, além de organizações nacionais e internacionais ligadas à saúde, Ministério da Saúde – MS, Conselho Nacional de Secretários de Saúde – Conass-, universidades federais e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), financiadora do evento.

O encontro é voltado aos profissionais de saúde das diversas áreas de atuação e tem como finalidade despertar um olhar criterioso para garantir o acesso aos medicamentos e a promoção do uso racional conforme a realidade do Estado, que é fundamental para a construção da Política Estadual de Medicamentos, que a cada congresso é aperfeiçoada.

Segundo a comissão organizadora, estimam-se aproximadamente 700 participantes de todo o Brasil. As inscrições são gratuitas e podem ser efetuadas pelo portal eletrônico da Sesacre, do Conselho Regional de Medicina e Conselho Regional e Federal de Farmácia.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), "há uso racional quando pacientes recebem medicamentos apropriados para suas condições clínicas, em doses adequadas às suas necessidades individuais, por um período adequado e ao menor custo para si e para a comunidade". 

Para a gerente estadual de assistência farmacêutica, Dra. Rossana Freitas, no encontro será discutida e avaliada a qualidade da assistência farmacêutica no sistema de saúde, para identificar estratégias que garantam a prescrição racional dos medicamentos.

"É uma oportunidade de os profissionais de saúde, e demais interessados pelo tema, conhecer melhor o trabalho desenvolvido pela assistência farmacêutica, aprimorando assim a aquisição, distribuição e controle dos medicamentos", declarou.

Haverá palestras, mesas redondas, cursos pré-congressos, conferências, debates, apresentações de banners com trabalhos científicos e oficinas com palestrantes do Acre e de outras localidades, nos quais devem ser avaliados os diversos aspectos relacionados à assistência farmacêutica como qualificação profissional, seleção, programação de aquisição, armazenamento, distribuição e transporte adequado de medicamentos, gerenciamento de estoques e utilização de formulários terapêuticos, protocolos e diretrizes de tratamento.

O evento encerra-se com a apresentação de uma carta, identificando os principais tópicos pertinentes ao tema na região, tratados durante o congresso.