Circuito Amazônia das Artes traz ao Acre o cantor amapaense Zé Miguel

Projeto realizará shows no Sesc-Centro e traz apenas representantes da música do Norte do país

z_miguel.jpg

Zé Miguel (à direita) é um dos grandes representantes da música amapaense (Foto: Divulgação)

Mostrar os nomes da música feita no Norte do Brasil para as pessoas que moram na região, criando assim, um grande intercâmbio cultural. Essa é a proposta do Circuito Amazônia de Artes, realizado pelo Serviço Social do Comércio (Sesc). No Acre o projeto estréia com um dos maiores expoentes da música popular amapaense, o cantor e compositor Zé Miguel. O show acontece no próximo dia 20, as 19 horas, no Teatro de Arena do Sesc, no Centro.

O Circuito  Amazônia das Artes do SESC inciou-se no mês de abril com diferentes atividades. Cada estado faz um pedido de show em diferentes expressões artísticas, são elas: teatro, artes plásticas ou música. A partir daí os artistas  são selecionados para se apresentarem nas capitais.

Segundo Derivaldo Albuquerque, coordenador do projeto no Acre, as programações não seguem um padrão fixo de shows por mês, justamente por ser um projeto itinerante, no qual cada artista visita vários locais em sequência. E o projeto visa a aproximação da linguagem musical e o fortalecimento da Amazônia.

Sobre o convidado, Derivaldo comenta que foi uma feliz escolha. "Zé Miguel tem compromisso com o a essência da música regional", diz o coordenador. Zé Miguel vêm ao Acre acompanhado dos músicos João Fernandes, Benedito Martins, Cleverson Bahia, Rogério Santos.

O cantor – A carreira de Zé Miguel como cantor ganhou destaque na década de 80, através de festivais de música do Sesc.

Seu primeiro disco ainda em vinil, foi em 1991, intitulado Vida Boa, nome da canção que retrata a vida do caboclo da Amazônia. Em 1996 lançou Planeta Amapari, junto aos compositores Val Milhomem e Joãozinho Gomes. Em 1998 lançou Lume, o segundo da carreira solo, e em 1999 gravou o Dança das Senzalas, com o Quarteto Senzalas, do qual fez parte por cerca de quatro anos. Em 2000, lançou na Alemanha e na França ainda com o quarteto a coletânea que acabou por se chamar também Planeta Amapari.

Algumas das obras de Zé Miguel também fizeram parte da coletânea Brasil 500 anos de Groove, lançada simultaneamente na Alemanha e na França, ambas pela gravadora Alemã Ganzer Hanker GMBO.

Em 2002 lançou o Cd Zé Miguel acústico, do qual fazem parte as músicas Pérola azulada e Vida boa, os dois maiores sucessos de toda a sua carreira. Depois participou de outras coletâneas e gravou mais dois trabalhos. Atualmente trabalha a divulgação de seu primeiro DVD intitulado Meu endereço, lançado em Macapá em janeiro de 2008.

O projeto – Circuito Amazônia tem o objetivo de praticar o intercâmbio cultural de artistas nos estados do Norte. O show de Zé Miguel também foi inserido na programação do Festival de Teatro do Acre (Festac) em Cena. O ingresso está disponível ao preço de R$ 3 para comerciários e estudantes, e  R$ 6,00, para os demais.
Informações: 3212-2815 (Sesc).