Cidade do Povo proporciona um Natal feliz para novos moradores

Um Natal decente e sem preocupações com as cheias dos rios que ocorrem no início do ano. Esse é o sentimento encontrado pelas famílias residentes do maior e mais ousado programa habitacional do Acre, a Cidade do Povo.

“Para mim, a Cidade do Povo é um presente. Tenho prazer de estar nesta casa, neste lugar, vivendo dignamente." Gaudêncio Ferreira. (Foto: Diego Gurgel/Secom)
“Para mim, a Cidade do Povo é um presente. Tenho prazer de estar nesta casa, neste lugar, vivendo dignamente.” Gaudêncio Ferreira. (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Ao todo, mais de 900 casas foram entregues só este ano. Famílias que moravam em áreas de risco foram prioritárias e, agora, a gratidão prevalece nos novos lares. “Para mim, a Cidade do Povo é um presente. Tenho prazer de estar nessa casa, neste lugar, vivendo dignamente. Agora a antiga casa ficou só para a lembrança”, explica Gaudêncio Ferreira, ex-morador do bairro Taquari.

Poder usufruir de móveis novos, sem o receio de perder tudo devido à alagação, é um dos sonhos realizados pela maioria dos novos residentes das unidades habitacionais do empreendimento. É o caso de Juscelino da Silva, ex-morador do bairro Seis de Agosto, que foi beneficiado na primeira fase do projeto. Ele mora com a mulher e os três filhos e se diz muito feliz em celebrar o Natal despreocupado com as futuras complicações que passavam todo ano.

“A sensação de não ter mais o perigo de acordar e se deparar com a água dentro de casa é maravilhosa. Minha única preocupação deste fim de ano é preparar a ceia de Natal com minha família. Isso é uma maravilha”, conta Juscelino.

APS_8530
Ex-moradora do bairro Taquari, Rachel Santana comemorará o primeiro natal na Cidade do povo ao lado do marido e filhos (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Esposa, mãe de três filhos e grávida de quatro meses, Raquel Santana diz que está realizada. Quando moradora do bairro Taquari, ganhou um lar na Cidade do Povo em julho, e desde então a vida dela mudou totalmente.

“Eu chorava todo dia nesta época, quando lembrava que logo poderia perder minhas coisas, teria que sair da minha casa para um abrigo e viver de favor. Agora tenho minha própria casa, um lugar para criar e educar meus filhos e comemorarmos juntos o Natal. Já estou até me preparando para comprar as coisas da ceia”, conta Raquel.

Agora, o Natal também poderá ser uma das datas mais esperadas por essas famílias, que poderão celebrar de forma digna esta época de confraternização e alegria. E esse sonho também será logo realizado para mais de 10 mil famílias que irão futuramente ganhar um novo lar.