balanço

Centro de Especialidades Odontológicas da Fundhacre atendeu mais de 8 mil pessoas em 2020

O governo do Estado, por meio do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), localizado na Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), atendeu em 2020 mais de 8.380 pessoas, entre crianças, adolescentes, adultos e idosos. Somente na especialidade de Odontopediatria, foram 2.293 consultas e procedimentos.

O CEO também agrega o Programa de Reabilitação e Assistência aos Fissurados da Face (Praff), além de manter uma rede de cuidados à pessoa com deficiência.

Uma das pacientes é a pequena Júlia, com o diagnóstico de carência de cálcio nos dentes. A mãe, Jucenira de Oliveira, a leva para fazer acompanhamento com a odontopediatra Maria Vasconcelos há três meses na Fundhacre.

“Os dentes de minha filha estão nascendo com defeito e careando rápido, e ela tem uma certa resistência à limpeza; apesar disso, tenho conseguido tratar com a dentista, que é uma excelente profissional. A cada 15 dias retorno ao consultório”, conta Jucenira.

Cuidar dos dentes é essencial para ter uma vida saudável. Foto: Danna Anute

“Todos os pacientes passam por uma avaliação antes de chegar à Fundhacre, e aqueles que não podem ser atendidos no posto de saúde são encaminhados para o CEO. Aqui também são atendidos os pacientes da Unacon, Nefrologia e do Hospital da Criança”, relata Maria Vasconcelos.

Cuidar dos dentes é essencial para ter uma vida saudável. As pessoas vivem uma rotina acelerada e muitas vezes adiam a visita ao dentista, o que é prejudicial ao organismo. Há muitas bactérias que se instalam na boca, multiplicam-se e, com o tempo, afetam a saúde bucal e causam doenças.

“O procedimento é rápido e trouxe melhoras na qualidade de vida para os acreanos que precisam de assistência à saúde bucal”, relata a secretária do CEO. Foto: Danna Anute

O centro existe desde 2009, e inclusive já implantou a cirurgia plástica para lábio leporino, que é feita sob anestesia geral. “O procedimento é rápido e trouxe melhoras na qualidade de vida para os acreanos que precisam de assistência à saúde bucal”, relata a secretária do CEO, Wânia Leão, servidora da Fundhacre há 29 anos.

Laboratório de prótese facial

A Fundhacre possui um laboratório de prótese facial que funciona com recursos próprios. Naquele setor há quatro profissionais que fazem, em média, 60 próteses mensais, as quais são encaminhadas para a Policlínica  do Tucumã.

“Todos os pacientes passam por uma avaliação antes de chegar à Fundhacre. Foto: Danna Anute

Os principais atendimentos no CEO, que também ocorrem na Policlínica do Tucumã, são referentes a Endodontia, especialidade destinada ao diagnóstico, tratamento e prevenção das doenças que atingem a parte interna do dente. Outro serviço frequente é o de periodontia, que trata os problemas relacionados a gengivite, ou seja, casos de sangramento na gengiva.

Alguns sinais das doenças periodontais são: sangramento gengival, mau hálito persistente (halitose), gengivas vermelhas, inchadas e sensíveis e gengivas que se afastam dos dentes (retração).

As doenças periodontais, inclusive, podem afetar o coração, porque as bactérias causadoras podem alcançar a corrente sanguínea e colocar o paciente em risco para a endocardite bacteriana, inflamação no revestimento e válvulas cardíacas.

Saiba mais sobre o câncer de boca

Já o câncer de boca afeta estruturas como como gengivas, bochechas, céu da boca, língua, e as regiões embaixo da língua. Sua ocorrência é mais comum nos homens, a partir dos 40 anos, segundo estatísticas do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas e até mesmo o excesso de gordura corporal aumenta o risco de câncer de boca, além de outros fatores.