Centro comercial faz parte das obras de urbanização e duplicação de Capixaba

Estão sendo construídos 20 boxes que serão destinados aos comerciantes que atuam ao longo da avenida Edmundo Pinto

obras_e_capixaba_310708_2.jpg

Depois de 30 anos trabalhando em Capixaba o comerciante Francisco Erlison dos Santos terá um box no Centro Comercial que está sendo construído (Foto: Angela Peres/Secom)

O comerciante Francisco Erlison dos Santos de Capixaba está ansioso para que as obras de urbanização e duplicação da avenida Edmundo Pinto sejam concluídas. Assim como ele, mais 19 comerciantes terão os pontos transferidos para o centro comercial que está sendo construído. Francisco trabalha na avenida há 30 anos, e destaca a importância da obra no sentido de garantir mais qualidade aos serviços oferecidos à população de Capixaba. “Estas melhorias serão 100%, além de aumentar nossas vendas”.

Estão sendo investidos R$ 4,3 milhões de recursos provenientes da terceira fase do convênio firmado entre o Governo do Estado e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e também do Governo Federal.

As obras foram iniciadas no final do mês de junho, após a assinatura da ordem de serviço pelo governador Binho Marques, e seguem sob a coordenação do Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre), e execução da construtora Ábaco, vencedora do processo de licitação. A previsão é de que até o mês de março de 2009 as obras sejam entregues.

obras_e_capixaba_310708_3.jpg

60 trabalhadores e dezenas de máquinas trabalham para que a obra de duplicação e urbanização da avenida de Capixaba seja entregue dentro do prazo de execução (Foto: Angela Peres/Secom)

De acordo com o diretor do Deracre, Marcus Alexandre, o trabalho de urbanização das vias principais dos municípios já foi realizado em Brasiléia, Cruzeiro do Sul, Sena Madureira e Bujari. Faz parte do projeto de urbanização e duplicação do perímetro urbano de Capixaba a construção de quatro faixas de rolamento, canteiro central, duas faixas de ciclovia de dois metros de largura cada, além de dois canteiros laterais com largura variável.

Para o morador José Hosmar Pinheiro dos Santos a obra irá garantir a segurança para as pessoas que moram na avenida. “Além de oferecer mais espaço para o trânsito de pedestre e de ciclistas”, disse ele.