Campanha Tom Solidário promove doação de instrumentos musicais

Músico Derineudo Santos ensina os primeiros acordes para a garotada (Foto: Rose Farias/Secom)
Músico Derineudo Santos ensina os primeiros acordes para a garotada (Foto: Rose Farias/Secom)

Sabe aquele violão que você não utiliza mais? Aquela bateria abandonada no canto da sala? Aquela flauta que seu filho nunca mais pegou? Esses e outros instrumentos musicais podem ser muito importantes para um grupo de crianças que participa da formação musical no projeto “Amigos Solidários – Dê uma Mão a Quem Precisa”, no bairro Adalberto Sena.

Com o propósito de contribuir com o grupo, que é coordenado pelos músicos Derineudo Souza de Santos e Bartolomeu Bispo dos Santos – filho e pai -, o Acre Solidário, idealizado pela primeira-dama, arquiteta Marlúcia Cândida, lança a campanha Tom Solidário, nesta sexta-feira, 14.

A ideia também visa estender as ações do Amigos Solidários para os bairros Caladinho, Montanhês e Tancredo Neves.

Primeiros acordes

Numa sala cedida na igreja Santa Luzia, cerca de 40 crianças de sete a 11 anos aprendem os primeiros acordes musicais.

Com três anos participando das aulas, Derivan Souza dos Santos, 8 anos, sonha em ser um instrumentista e tem paixão por saxofone. “Quando toco a sensação que me causa é de alegria e emoção. Quando chego em casa depois da aula, pego o meu sax e fico estudando direto. Não sei viver sem música”, disse.

Derivan sonha em ser um instrumentista (Foto: Rose Farias/Secom)
Derivan sonha em ser um instrumentista (Foto: Rose Farias/Secom)

Derineudo, soldado da Banda de Música da Polícia Militar, fala do projeto musical e sobre a campanha. “Com o projeto, um leque de oportunidades se abre para crianças. Podem até não seguir a carreira de músicos, mas serão cidadãos dignos e prontos para encarar a vida. Agradecemos à primeira-dama, por abraçar a campanha”, ressaltou.

Roseângela Cristine, mãe da aluna Camile Mota, acredita que a formação musical é uma forma de aprendizado que poderá gerar um bem para o futuro das crianças.

“Fico feliz por minha filha participar. Em vez de as crianças estarem na rua ou ociosas, é uma oportunidade de aprendizado importante para a formação cidadã. Vejo com muita alegria o projeto e a campanha”, disse.

“A primeira ação é a campanha, e também iremos prestar uma assessoria ao grupo, por meio da Fundação Elias Mansour, para que se organizem melhor como associação ou ONG e também na elaboração e formatação de projetos para captarem recursos”, comentou Marlúcia Cândida.

Para doar os instrumentos, os interessados devem entrar em contato pelo celular (68) 99963-1368, com Derineudo.