Cameli atende demandas de membros e lideranças do Santo Daime e União do Vegetal

Governador assegurou mudanças no projeto do novo anel viário de Rio Branco e disse ter profundo respeito por religião fundada no Acre há quase 100 anos

O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, recebeu na manhã desta quarta-feira, 17, membros e lideranças da União do Vegetal e do Santo Daime, religião criada no Acre na década de 1930 por Irineu Serra. Durante sua fala, o chefe do Poder Executivo demonstrou sua estimada consideração pela cultura ayahuasqueira.

“Tenho muita admiração pela religião do Santo Daime e recebê-los aqui é muito gratificante porque conheço o belo trabalho social que vocês realizam com as nossas famílias e que têm muito a contribuir com o desenvolvimento espiritual”, frisou o governador.

Governador Gladson Cameli assegurou que demandas apresentadas por membros e lideranças do Santo Daime e União do Vegetal serão atendidas Foto: Diego Gurgel/Secom

Uma das demandas apresentadas durante o encontro diz respeito à construção do novo anel viário de Rio Branco. A proposta é que a importante obra interligue os bairros da chamada parte alta da cidade com a BR-364.

A preocupação dos membros e lideranças do Santo Daime e União do Vegetal é que o traçado da estrada passe pela região do bairro Irineu Serra, uma Área de Proteção Ambiental (APA) e local onde está concentrada a maioria dos centros religiosos voltados à religião daimista.

O governador Cameli afirmou que o pedido é justo e garantiu aos presentes que o contorno rodoviário será desviado de maneira que não interfira nos hábitos tradicionais do local.

“Quando iniciarmos o projeto, vamos achar uma alternativa que não venha afetar a comunidade, mas que a gente possa ver os dois lados e que possamos atender esta reivindicação e encontrar a melhor solução referente a esta importante obra para a nossa capital”, declarou.

O posicionamento do gestor foi comemorado por todos. O membro do Centro Rainha da Floresta, juiz federal Jair Facundes, elogiou a agilidade do governador em resolver o impasse.

“A questão do anel viário sendo elaborado de modo a preservar uma área de proteção ambiental, que é a primeira que existe no Acre, contribui para que nós tenhamos condições de conter o desbarrancamento do igarapé São Francisco e de toda a cultura que gira naquele entorno”, afirmou.

Jair Facundes comemorou decisão do governo em desviar traçado do novo anel viário da Área de Proteção Ambiental Irineu Serra Foto: Diego Gurgel/Secom

Para o presidente da Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico (entidade ligada a União do Vegetal), José Roberto da Silva Barbosa, a disposição de Gladson Cameli em atender as reivindicações apresentadas é fundamental para o seguimento e fortalecimento destas religiões tradicionais.

“Avalio este encontro de maneira positiva e agradeço a sensibilidade do governador Gladson Cameli que nos recebeu muito bem e saímos daqui otimistas diante das pautas apresentadas e receber este apoio do governo é fundamental para a continuidade da nossa cultura”, pontuou.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest