Cadastro Ambiental Rural apresenta planejamento itinerante para 2015

Atendimento itinerante ficará suspenso até o verão, mas atendimentos nos escritórios fixos seguem até maio. (Foto: Luciano Pontes)
Atendimento itinerante ficará suspenso até o verão, mas atendimentos nos escritórios fixos seguem até maio. (Foto: Luciano Pontes)

O secretário de Estado de Meio Ambiente (Sema) e também coordenador-geral do Cadastro Ambiental Rural do Acre (CAR), Carlos Edegard de Deus, acompanhado do coordenador técnico do CAR, João Paulo Mastrangelo, reuniram-se com a equipe de atendimento itinerante do cadastro, na manhã desta quinta-feira, 8, para apresentar o planejamento do projeto para 2015 e falar sobre os resultados já alcançados na primeira etapa do programa.

Ano passado o CAR do Acre contabilizou mais de 22 mil cadastrados registrados na base federal, o que representa quase 30% da meta do estado do Acre, que é de 40 mil propriedades rurais.

Por causa do período de chuvas o atendimento itinerante será temporariamente suspenso, retornando no início do verão. Para Edegard de Deus além de cadastrar todos os imóveis rurais do Acre, este ano será de muitos desafios.

“Graças ao apoio incondicional do governo do estado que exerce uma parceria muito forte com o governo federal, nós conseguimos realizar quase 30% da nossa meta, mas os desafios não param por aí, e as equipes itinerantes são de suma importância para que o CAR possa ter em 2015 o sucesso que teve nesta primeira etapa”, disse.

Além de ultrapassar a meta para o ano de 2014 que era de pouco mais de 13.500 cadastros, o CAR do Acre gerou mais de 50 postos de emprego, somente na modalidade itinerante. As equipes multidisciplinares percorrem todas as regiões do estado, levando atendimento aos produtores que moram em áreas de difícil acesso.

João Paulo Mastrangelo aproveitou a oportunidade para agradecer o empenho e dedicação dos profissionais.

“O nosso sentimento é de gratidão e satisfação pelo trabalho que vocês desenvolveram nesta primeira etapa do CAR. Sem o empenho e profissionalismo de vocês, certamente, teria sido muito mais difícil”, falou.

O prazo estipulado por lei para fazer o cadastro vai até meio de 2015. Até maio os produtores podem procurar os escritórios fixos para fazer o cadastro em Rio Branco, Sena Madureira, Plácido de Castro, Acrelândia, Senador Guiomard, Brasileia, Feijó, Tarauacá e Cruzeiro do Sul.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest