Binho participa do lançamento da 1ª etapa das obras da Rodoviária Internacional de Rio Branco

Obra da Prefeitura está inserida no Plano Diretor de Trânsito e  prepara a capital para os grandes projetos de integração

rodoviria_internacional_foto_sergio_vale_2.jpg

Maquete da nova rodoviária internacional de Rio Branco (Foto: Sérgio Vale/Secom)

O governador Binho Marques participou nesta segunda-feira, 8, do lançamento da ordem de serviço para construção da primeira etapa  Rodoviária Internacional de Rio Branco. A obra, localizada na Via Verde em frente à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Segundo Distrito, tem custo contratual total de R$9.240.473,15, faz parte do Plano Diretor de Trânsito de Rio Branco,  e está dividida em três fases. Estará totalmente concluída em dois anos.  

"Não é uma obra isolada mas está integrada ao projeto de desenvolvimento de Rio Branco e do Acre", disse Angelim, lembrando a conexão do projeto com a BR 364 e Estrada do Pacífico.

rodoviria_internacional_foto_sergio_vale_4.jpg

Governador Binho Marques participou da assinatura da ordem de serviço (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Os recursos são do Ministério do Turismo e da Prefeitura de Rio Branco, com apoio do Governo do Estado e do gabinete do senador Tião Viana. Também estiveram presentes vereadores da capital, lideranças empresariais e comunitárias, secretários municipais e estaduais, o deputado Ney Amorim e o presidente do Fórum de Desenvolvimento Sustentável do Acre e ex-governador Jorge Viana.

A ordem de serviço foi assinada pelo prefeito Raimundo Angelim em cerimônia realizada no local da obra. Em projeto final, a Rodoviária Internacional terá sua área distribuída em dois pavimentos para atender a 36 mil passageiros  ao mês, com previsão de fluxo de chegadas e partidas de 60 veículos por dia. De acordo com Wolvenar Camargo, secretário de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas de Rio Branco, a implantação da edificação  pretende valorizar a vegetação existente no terreno de 18,6 hectares e o projeto arquitetônico prevê o uso de concreto armado e estruturas metálicas.

Nesta primeira etapa, o terminal contará com os seguintes ambientes: seis baias de ônibus com galeria para embarque e desembarque, instalações sanitárias, administração, sala de reunião, sala da diretoria, box da Polícia Militar, box Deracre,  Juizado da Infância e Juventude, vacinação, 10 guichês de venda de passagem, estacionamento para carros de passeio livre e tarifado, estacionamento para táxi com dez vagas, área de espera, seis lojas de produtos e serviços variados.

O projeto de paisagismo é assinado pelo escritório Albert Cunha, de Curitiba, e dá ênfase às plantas regionais. "Esta é uma obra muito importante, moderna e que faz parte de um grande projeto", disse o governador. "O momento é outro, o Estado é outro. Por isso esta rodoviária é internacional", completou Jorge Viana.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest