Binho autoriza revitalização de mercados históricos de Cruzeiro do Sul

Mercados Velho e Joãozinho Melo fazem a identidade do Vale do Juruá

binho_mercado_jurua.jpg

Binho – revitalização dos mercados é o resgate da tradição e da identidade do Juruá. (Foto: Sérgio Vale/Secom)

O governador Binho Marques assinou nesta sexta-feira, 12, a ordem de serviço para revitalização dos mercados Velho e Joãozinho Melo, em Cruzeiro do Sul. A obra custará R$1.910.310,86 em recursos do Tesouro Estadual e do convênio 50 firmado entre o Governo do Acre e  a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Os dois mercados são anexos um ao outro e estão  ocupados por 95 micros e pequenos empreendimentos, como lojas de confecção e pensões.

Veja galeria de imagens

A cerimônia foi realizada na Praça dos Taxistas, em frente ao Mercado Joazinho Melo, e contou com as presenças do vice-governador César Messias; Edvaldo Magalhães, presidente da Assembléia Legislativa; Eduardo Vieira, secretário de Obras Públicas; Perpétua Almeida, deputada federal, autoridades e lideranças comunitárias.

Os prédios são históricos e compõem a identidade do Vale do Juruá. De acordo com antigos comerciantes, foram construídos há 75 anos e passaram por uma única grande reforma, em 1961. Com a revitalização, o local será um ambiente melhor para comerciantes e consumidores, além de fortalecer a identidade cruzeirense. O prazo de entrega da obra é de seis meses.  A empresa responsável pela execução das obras é a Equipetec, cuja representante, Edilene Jucá, recebeu das mãos do governador a ordem de serviço. 

“Nós e nossos clientes vão se sentir bem quando forem reinaugurados”, disse Ermelindo Bezerra, presidente da Associação dos Micros e Pequenos Empresários de Cruzeiro do Sul. “Este mercado é a própria história de Cruzeiro do Sul”, disse o César Messias, que acompanhou Binho Marques e trabalhadores cruzeirenses em caminhada pelos corredores do Joãozinho Melo.

Preparando o futuro – Marques fez várias observações acerca do projeto e das obras que transformaram Cruzeiro do Sul em um grande canteiro da construção civil. Lembrou que os projetos visam preparar o Vale do Juruá para o desenvolvimento que certamente virá quando o asfaltamento da BR 364 estiver pronto. “Estas obras preparam esta região, que é rica e muito bonita, para os impactos que serão gerados pela rodovia. Se a gente não trabalhar os impactos podem ser negativos. Por isso, não podemos nos descuidar”, disse o governador.