Binho autoriza licitação para Hospital Materno-Infantil de Cruzeiro do Sul

Unidade fará atendimento de alta especialidade a mulheres e crianças. Investimentos chegam a R$8 milhões

02_hospital_jurua.jpg

Binho Marques assina autorização de abertura de licitação para construção do Hospital Materno-Infantil (Foto: Sérgio Vale/Secom)

O governador Binho Marques autorizou nesta sexta-feira, 13, a Secretaria de Estado de  Obras Públicas  a abrir processo de licitação para implantação  do Hospital Materno-Infantil de Cruzeiro do Sul. A unidade, de alta complexidade e com atendimento em obstetrícia,  estará localizada na avenida Lauro Muller, no bairro João Alves, ocupando o histórico prédio do  Hospital Geral de Cruzeiro do Sul, que será reformado e adequado.

Veja galeria de imagens

O hospital terá 93 leitos e sua construção  tem custo estimado em R$3.916.031,87. Os recursos são provenientes do Tesouro Estadual e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES III). O prazo de entrega é de doze meses. Em equipamentos, o Governo do Acre investirá R$4 milhões.

A cerimônia de assinatura do documento autorizando o início da concorrência pública foi realizada no auditório do Hospital Geral com as presenças do vice-governador César Messias, do presidente da Assembléia Legislativa, Edvaldo Magalhães; e do assessor de Governo, Carlos Alberto Bernardes, deputada federal Perpétua Almeida, Eduardo Vieira, secretário de Estado de Obras Públicas, e Osvaldo Leal, secretário de Saúde. Leal ressaltou que o hospital irá promover a humanização do atendimento à criança e a mulher, inclusive aquelas que tenham sido vítima de violência doméstica criando um ambiente favorável à vida.

"Esta unidade será estratégica para o Acre", disse Leal, lembrando que, entre várias políticas, o Hospital Materno-Infantil se insere na Agenda Criança Amazônia, pacto pela infância adotado pelo Acre e os Estados da região Norte.  De acordo com o Unicef, interlocutor da iniciativa, a Agenda Criança Amazônia é um amplo processo de mobilização social para assegurar prioridade absoluta a cada criança e adolescente nas políticas públicas da Amazônia Brasileira.  A meta do movimento é que cada Estado e município possam  transformar os direitos da criança numa prioridade local, fazendo com que a região dê  um salto importante na conquista de um presente e de um futuro mais digno e sustentável para a infância e juventude.

Entre os melhores do Norte – O governador Binho Marques convocou os profissionais que atuam na unidade a seguir no esforço de fazer o melhor pelos pacientes. Marques lembrou que os investimentos no novo hospital não são pequenos e que sem a dedicação dos servidores o resultado não será satisfatório. "Vamos fazer daqui um dos melhores hospitais da Amazônia", disse Marques.

O desenho do Hospital Materno-Infantil foi debatido entre Governo e servidores, os quais puderam opinar sobre os ambientes da unidade.  A meta é

Novo estágio do Acre  permite ir muito mais além

O deputado Edvaldo Magalhães disse que o Acre evoluiu e segue avançando para o desenvolvimento. "Vivemos um estágio novo e temos a sensação  de que podemos ir muito mais além", disse.

A diretora técnica do hospital, Rosimary Barbosa, observou que os debates sobre o projeto arquitetônico, o qual resgata características da influência germânica na construção civil de Cruzeiro do Sul, promoveram a união dos servidores pela efetivação da obra. "As pessoas se uniram, estão com o mesmo pensamento", afirmou Rosimary.

A deputada Perpétua Almeida condenou a violência contra a mulher e vê no Hospital Materno-Infantil um espaço onde tanto mães quanto bebês receberão tratamento digno.

O vice-governador César Messias ressaltou a importância estratégica da unidade: "é uma obra de grande importância não somente para o Vale do Juruá mas todo o Acre".

A enfermeira Doris de Vivanco se emociou ao falar do empenho dos profissionais que atuam no Hospital Geral, os quais se sobrepõem às dificuldades para oferecer o melhor tratamento possível às pessoas que procuram a unidade.

HOSPITAL MATERNO-INFANTIL DE CRUZEIRO DO SUL

Área construída: 5.923,38  metros quadrados

Total da obra: R$3.916.031,87

BNDES III: R$3.524.428,19

Governo do Estado: R$391.603,19

Espaços: 7 consultórios, 4 leitos para parto cirúrgico, 5 leitos de pré e pós parto, 1 leito para parto normal,  5 salas de observação, 6 salas de exame, 4 leitos para recuperação de pós-anestésico, 2 leitos UTI materna, 9 leitos de UTI neonatal, 1 leito UTI isolamento, 4 leitos mãe coruja, 23 leitos para alojamento conjunto, 10 leitos de enfermaria, 1 leito de enfermaria de isolamento, e 11 leitos de enfermaria pediátrica.