Bairro Irineu Serra recebe Mostra Miração do Festival Pachamama

A comunidade ayahuasqueira se reuniu para assistir à Mostra Miração (Foto: Diego Gurgel/Secom)
A comunidade ayahuasqueira se reuniu para assistir à Mostra Miração no Alto Santo (Foto: Diego Gurgel/Secom)

No bairro Irineu Serra, conhecido também como Alto Santo, todo mundo conhece dona Heró. Foi para o grande salão do fundo de sua chácara que se dirigiram, na noite de quarta, 12, mais de cem pessoas, entre vizinhos e visitantes, para assistir à exibição da Mostra Miração, integrante do V Festival Internacional de Cinema Pachamama, realizado na capital acreana.

A programação privilegiou o tema da ayahuasca, chá medicinal da tradição indígena amazônica que teve sua releitura cristã realizada por Raimundo Irineu Serra em Rio Branco, em meados do século passado, e recebeu o nome de doutrina do Daime. A residência de Herotildes Amim fica exatamente na região onde “Mestre Irineu” se radicou e consolidou sua escola espiritual, com centenas de seguidores e simpatizantes, inclusive chefes de estado.

Além da animação boliviana “Abuela Grilo”, ilustrando um mito sobre a água, e o documentário argentino “Ícaros”, retratando o uso do chá entre índios peruanos, foi exibido o episódio do programa Brasil Místico filmado no próprio Alto Santo e em centros da União do Vegetal e da Barquinha durante seus rituais ayahuasqueiros, o que fez com que dezenas de espectadores se reconhecessem nas imagens projetadas na grande tela ao ar livre.

Há mais de 30 anos que Maria e Vítor não iam ao cinema (Foto: Diego Gurgel)
Há mais de 30 anos que Maria e Vítor não iam ao cinema (Foto: Diego Gurgel/Secom)

José Vítor de Lima, 65 anos, e sua esposa Marilene de Souza, 71, relataram que a última vez que estiveram em uma sala de cinema foi há mais de três décadas. “Foi maravilhoso”, disse Marilene, a “Maria do Vito”, ao fim da exibição.

Já uma espectadora que não quis se identificar sugeriu diversificar a programação: “Podem trazer outros assuntos além do Daime pra nós, a gente não é bitolado e gosta de outras coisas também”.

Na abertura da exibição, Sérgio de Carvalho, organizador do evento, afirmou: “Este é um presente do Festival Pachamama e do grupo Nómadas, que promove o cinema itinerante em toda a América do Sul, para vocês”.