Acre vacina 98% do rebanho na primeira etapa contra a aftosa

A primeira etapa da vacinação contra a febre aftosa alcançou 98% do gado acreano alvo da campanha nesta primeira fase. O resultado é equivalente ao índice nacional.

Realizada em maio, a campanha da primeira etapa contra a febre aftosa objetivou vacinar todo o gado de até 24 meses. Como o Acre está em região de fronteira, sete municípios que fazem divisa com Peru e Bolívia tiveram que vacinar todo o seu gado, independentemente da idade dos animais.

No Brasil, cerca de 165 milhões de bovinos e bubalinos – 98,04% da previsão – foram imunizados contra a febre aftosa durante a campanha nacional.

Foram vacinados 164,7 milhões de animais, de um total previsto de 168 milhões de cabeças, informou o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento na quarta-feira, 19.

No Acre, o rebanho bovino chega a quase três milhões de cabeças, segundo o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre (Idaf).

Mamed Dankar, diretor-presidente do Idaf, explica que a segunda etapa da vacinação será realizada em novembro. Ele destaca que o Acre possui certificação de 10 anos livre de aftosa pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), mas há 16 anos nenhum caso da doença é registrado no Estado.

De acordo com a Coordenação de Febre Aftosa do ministério, a cobertura vacinal no país é satisfatória, decorrente do esforço governamental e da iniciativa privada, que executa a vacinação.