Acre será o primeiro estado a ofertar o Método Canguru na atenção básica

Método aproxima mãe e filho (Foto: Arquivo Sesacre)
Método aproxima mãe e filho (Foto: Arquivo Sesacre)

O Ministério da Saúde (MS) e a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) por meio da Divisão de Saúde da Criança irão realizar a formação de tutores no Método Canguru nos dias 08, 09 e 10 de dezembro no auditório da Maternidade Bárbara Heliodora (MBH) das 8 às 17 horas. Na oportunidade a MBH receberá um certificado de Centro de Referência Estadual no Método Canguru.

De acordo com a enfermeira da área Técnica da Saúde da Criança, Priscila Nunes, a capacitação tem por objetivo habilitar profissionais da rede de atenção básica de Cruzeiro do Sul, Brasileia e Rio Branco.

“Estamos capacitando mais de 30 profissionais em saúde, como médicos, enfermeiros e fonoaudiólogos, para que esse método chegue também à atenção básica de saúde, ou seja, toda criança que nasça com baixo peso ou prematura já é inserida no Método Canguru, para que ganhe peso e crie um vinculo maior entre o bebê e os pais”, destacou Priscila Nunes.

A enfermeira ressalta que a partir dessa capacitação o Acre passa a ser o primeiro estado brasileiro a ofertar o Método Canguru na atenção básica de saúde, com isso o governo do estado visa melhorar o acompanhamento já na atenção básica com profissionais qualificados e consequentemente a redução da taxa de mortalidade infantil.

O Método Canguru (MC) é um tipo de assistência neonatal que implica em contato pele a pele precoce, entre a mãe e o recém-nascido de baixo-peso, de forma crescente e pelo tempo que ambos entenderem ser prazeroso e suficiente, permitindo dessa forma uma participação maior dos pais no cuidado ao seu recém-nascido.

Esta estratégia reúne conhecimentos acerca das particularidades físicas e biológicas e das necessidades especiais de cuidados técnicos e psicológicos do casal gravídico, da gestante, da mãe, do pai, do recém-nascido de baixo peso e de toda sua família.