troca de experiências

Acre e Rondônia discutem intercâmbio para treinamento e capacitação de operadores de segurança

Uma equipe da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), coordenada pelo tenente coronel da Polícia Militar, Assis dos Santos, iniciou agenda na cidade de Porto Velho (RO) nesta quinta-feira, 26, para tratativas nas áreas de treinamento e capacitação dos operadores de segurança pública dos dois estados. Integram a comitiva acreana, o chefe do Núcleo de Material Bélico da Secretaria, Flávio Augusto Siqueira de Oliveira Junior, o policial penal Kiuly Daniel e o sargento da PM, L. Aguiar.

Acre e Rondônia discutem intercâmbio para treinamento e capacitação de operadores de segurança Foto: Cedida.

Pela manhã, a equipe foi recebida pelo secretário de Segurança, Defesa e Cidadania de Rondônia, coronel Hélio Cysneiros Pachá. Na ocasião foi discutido sobre a possibilidade de realização do 1º Curso de Formação, Capacitação e Treinamento de Atiradores Policiais de Precisão (Sniper) – “I CAPP – Acre”, por meio da Polícia Militar, com o apoio da Sejusp.

“A orientação do secretário Paulo Cézar é fazer uma turma com 10 vagas, das quais seis para o Acre e quatro destinadas a alunos das forças de outros estados, que estarão cooperando com a realização do curso”, explicou Assis dos Santos.

Na ocasião foi discutido sobre a possibilidade de realização do 1º Curso de Formação, Capacitação e Treinamento de Atiradores Policiais de Precisão (Sniper) – “I CAPP – Acre” Foto: Cedida.

Também foi oportunizado ao Acre fazer a apresentação do Curso Operacional Integrado – COI, na pessoa do policial penal Kiluy Daniel ao major PM Henrique, assessor direto do gabinete da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania de Rondônia (Sesdec). A ideia é estabelecer um termo de cooperação e realizar intercâmbio profissional nas áreas de treinamento e capacitação de pessoal. A Sesdec também ofertou parceria para aquisição de materiais bélicos.

Implantação do Esquadrão Antibomba

Na troca de experiências, o Acre amadurece um projeto audacioso que se reverte de grande relevância social, bem como de valorização profissional. Trata-se da implantação do Esquadrão Antibombas, voltado ao atendimento de ocorrências de alta complexidade.

A ação ganha força ante o registro da utilização de artefatos explosivos em ações criminosas, principalmente na subtração de valores, como os assaltos registrados contra as agências bancárias.

Nesta sexta, 27, a equipe visita o Batalhão de Operações Especiais (Bope) de Rondônia para conhecer a experiência de lá. Visita nesse sentido também foi realizada no Bope do estado do Mato Grosso, no mês de junho.