integração

Acre e Mato Grosso fecham parcerias para fortalecer ações de segurança nas fronteiras

Assim como o Acre, o Mato Grosso é um dos estados que faz fronteira com países considerados maiores exportadores de produtos e objetos ilícitos da América do Sul. Produtos que por onde passam, alimentam a ocorrência de crimes como tráfico de drogas, contrabando, descaminho, tráfico humano e entrada ilegal de estrangeiros entre os países transfronteiriços.

Para o combate a estes tipos de crimes, em apoio à União, o Acre tem buscado parcerias para o fortalecimento das ações de fronteira. Nesta quarta-feira, 26, o secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Rocha dos Santos esteve em visita à Secretaria de Segurança do Estado do Mato Grosso, onde ao ser apresentado ao modelo de gestão adotado naquele estado, fechou acordos para cooperações técnicas e parcerias destinadas à melhoria compartilhada dos respectivos sistemas.

Na oportunidade, o secretário conheceu o modelo de gestão em segurança do Mato Grosso. Foto: Assessoria Sejusp.

Entre os acordos, estão a integração da rede de comunicação digital para operações em fronteiras; a cooperação técnica para integração do banco de dados de inteligência; a integração do sistema de monitoramento, cerco eletrônico; a capacitação para a criação do grupo antibomba do Sistema Estadual de Segurança Pública; cooperação para realização do 1° Curso de Policiamento de Fronteiras do Acre; a tratativas para doação de um avião Baron destinado ao Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e cooperação técnica para capacitação de mecânicos também do Ciopaer.

Para o secretário, a agenda foi positiva e trará benefícios para ambos os estados por meio de parcerias. Foto: Ascom/Sejusp”Fomos muito bem recebidos, conhecemos o sistema de segurança adotado pelo Mato Grosso e discutimos diversos assuntos de interesse dos dois estados. O objetivo é esse, buscar aproximação e parcerias, achar alternativas que nos permitam fortalecimento das ações de combate ao crime. Todos esses acordos, frutos desse encontro, nos permitirá avançar no combate mais efetivo dos crimes transfronteiriços e levará uma segurança de mais qualidade tanto para o cidadão mato-grossense como para o cidadão acreano”, destacou o secretário Paulo Cézar.