gestão

Acre apresenta ações de combate a ilícitos ambientais na COP26

Por Katiuscia Miranda e Nayara Lessa

O governador Gladson Cameli cumpriu uma série de compromissos nesta sexta-feira, 5, em Glasgow, na Escócia, onde participa da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26).

Gladson Cameli cumpriu uma série de compromissos nesta sexta-feira, 5, em Glasgow, na Escócia, onde participa da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26) Foto: Marcos Vicentti/Secom

O governo do Estado tem como compromisso promover a gestão e difusão das Unidades de Conservação estaduais. O objetivo é potencializar os esforços de redução de desmatamento e melhorar a qualidade de vida das populações tradicionais.

“Temos atuado planejando e desenvolvendo ações. A principal ferramenta de gestão é o Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE) que está na fase III. Com esses instrumentos nós temos condições de continuar desenvolvendo nosso estado economicamente sem derrubar nenhuma árvore”, explica o governador.

Cameli participa ainda dos eventos da Amazônia Real, evento promovido pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA)  Foto: Marcos Vicentti/Secom

Gladson Cameli participa ainda dos eventos da Amazônia Real, evento promovido pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) em parceria com a Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF) com apresentação das iniciativas dos Estados da Amazônia Brasileira.

“Temos desenvolvido muitas ações positivas e impactantes no Acre. Estamos negociando com os países mais recursos para a preservação da nossa região amazônica”, enfatizou o chefe do executivo acreano.

Ações de combate a ilícitos ambientais

O secretário de Estado do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas, Israel Milani, apresentou as ações de combate a ilícitos ambientais, adotadas no Acre.

Secretário de Estado do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas, Israel Milani, apresentou as ações de combate a ilícitos ambientais, adotadas no Acre.Foto: Marcos Vicentti/Secom

O trabalho integrado nas ações de Comando e Controle foi destaque no painel apresentado pelo secretário durante o quinto dia da Amazônia Real na COP26.

“A integração de informações e também de forças institucionais são fundamentais, não somente no âmbito dos estados, mas da Amazônia Legal. Passamos por problemas parecidos e por isso um trabalho conjunto pode ser mais eficaz para combater os ilícitos”, disse Israel.

Trabalho integrado nas ações de Comando e Controle foi destaque no painel apresentado pelo secretário durante o quinto dia da Amazônia Real na COP26. Foto: Marcos Vicentti/Secom

O painel que o Acre participou foi moderado pela secretária do Meio Ambiente do Mato Grosso, Mauren Lazaretti e contou ainda com as experiências dos estados do Amazonas e Maranhão.

Entre as ações destacadas pelo Acre estão o ZEE fase III, que traz informações cruciais para o desenvolvimento sustentável do Acre, o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e o Programa de Regularização Ambiental (PRA).

O resultado das missões integradas de Meio Ambiente, com planejamento coordenado pelo Centro Integrado de Geoprocessamento e Monitoramento Ambiental (Cigma) também foram apresentadas.

“A gestão do governador Gladson Cameli tem trabalhado intensivamente para conter os ilícitos ambientais. Em 2019, por exemplo, foram investidos R$ 23 mil, em 2020 foram R$ 1,4 milhão e até setembro deste ano já investimos mais de R$ 1,1 milhão”.

Israel Milani também falou sobre a criação dos Centros Integrados de Meio Ambiente, para descentralizar os serviços oferecidos pela gestão ambiental e sobre o projeto da Carreta Ambiental, que está em fase de execução em 11 municípios acreanos, levando capacitação e difusão de informações ambientais.