Ações de prevenção ao suicídio são desenvolvidas no Huerb

Suicídio - setembro amarelo

A equipe do Núcleo de Prevenção ao Suicídio do Hospital de Urgências e Emergências de Rio Branco (Huerb), formada por psicólogos, psiquiatras e outros profissionais, atua identificando os pacientes que dão entrada no hospital por tentativa de suicídio e oferecendo apoio e acompanhamento psicológico.

Andréia Vilas Boas, psicóloga responsável, conta que o serviço teve início em 2012, quando ela observou que o número de internações registradas no sistema do hospital não condizia com o levantamento feito por ela e outros profissionais.

“Nós identificamos que muitas vezes a causa registrada no sistema para a entrada dos pacientes eram acidentes de trânsito, suturas, intoxicações medicamentosas, que são possíveis métodos utilizados na tentativa de suicídio”, explicou Andréia.

Desde então, a equipe vem trabalhando para identificar os casos de tentativa de suicídio. “Este ano, criamos a sala de Plantão Psicológico, onde revezam três profissionais. Quando as entradas acontecem durante nosso plantão, já vamos até o paciente, conversamos e oferecemos o tratamento. Quando não estamos na unidade, buscamos pelo sistema e entramos em contato com esses pacientes”, diz a psicóloga.

Quando há necessidade de internação, o paciente já fica nos leitos de saúde mental da unidade. Quando não, eles são acompanhados no núcleo pelo período de seis meses a um ano, dependendo do problema que apresentam e da sua evolução clínica.

Andréia Vilas Boas é a psicóloga responsável pelo Núcleo de Prevenção o Suicídio do Huerb (Foto: Raylanderson Frota)
Andréia Vilas Boas é a psicóloga responsável pelo Núcleo de Prevenção ao Suicídio do Huerb (Foto: Raylanderson Frota)

Setembro Amarelo

Criado para promover a prevenção e conscientizar a população sobre a problemática do suicídio, o movimento Setembro Amarelo visa, por meio de campanhas e ações, mostrar que é necessário falar sobre o assunto. A data 10 de setembro foi escolhida como Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

O núcleo desenvolve durante o mês de setembro ações e palestras de conscientização em unidades de saúde para conscientizar profissionais e sociedade sobre o tema.

Na próxima quinta-feira, 10, será realizada uma reunião com gestores de unidades de saúde do estado e de municípios, no auditório da Secretaria de Estado de Fazenda do Acre (Sefaz), a partir das 9 horas, para apresentar um levantamento realizado pela equipe de psicólogos da unidade sobre o número de internações em decorrência de tentativas de suicídio no Huerb.

Além disso, durante o mês, a equipe do Núcleo estará em algumas unidades de saúde realizando palestras voltadas para residentes e profissionais de saúde.

Suicídio – um problema de saúde pública

Segundo a organização Mundial de Saúde (OMS), o suicídio já é considerado um problema de saúde pública, estando entre a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos e a 15ª causa de morte no mundo, com uma a cada segundo.

No Brasil, a cada 45 minutos uma pessoa tira a própria vida. 90% dos casos de suicídio podem ser prevenidos, pois estão associados a patologias de ordem mental que, se observadas a tempo, podem ser diagnosticadas e tratadas, como a depressão.

De 2013 a 2014, foram registradas 215 ocorrências de tentativa de suicídio no Huerb, das quais 142 eram pacientes do sexo feminino. O Instituto Médico Legal (IML) registrou no mesmo período, 66 óbitos. Desses, 57 homens e nove mulheres.