Abrigos precisam de voluntários, informa equipe da sala de situação

Equipe diz que maior necessidade de voluntários é para atuar com as crianças (Foto: Jane Vasconcelos)
Equipe diz que maior necessidade de voluntários é para atuar com as crianças (Foto: Jane Vasconcelos)

No domingo, 22, mais 95 famílias deixaram o Parque de Exposições, onde funciona um dos cinco abrigos da capital. Mesmo com toda essa movimentação, ainda existem 3.802 pessoas nos abrigos, e a necessidade de trabalho voluntário é real e urgente.

Cada turno exige a participação de 134 pessoas para que os abrigos tenham um bom funcionamento. O apelo da sala de situação é para atividades lúdicas com as crianças, que exigem muita atenção.

São mais de 60 homens do Exército, Corpo de Bombeiros e 15 caminhões trabalhando na Operação Volta Pra Casa. A expectativa é de que, a partir de segunda-feira, esse numero seja duplicado.

“Estamos aumentando o número de homens e caminhões à disposição dos abrigos. Vamos agilizar a volta para casa daquelas famílias que moram em locais onde a água já baixou e está sendo feita a limpeza,” disse o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Batista.

Segundo Vera Reis, coordenadora da Unidade de Situação de Monitoramento Hidrometeorológico do Acre, na capital a chuva acumulada para a próxima semana está abaixo da média.

“Nós temos hoje condição de fazer essa avaliação no estado devido à implantação de 33 plataformas telemétricas, que a cada 15 minutos transferem informações precisas sobre a chuva e o nível de rio. Os dados recolhidos são analisados, interpretados e utilizados para orientar ações da Defesa Civil”, finalizou Veras Reis.