Vigilância Sanitária realiza palestras para estudantes

Mais de 500 alunos já participram de palestras dadas pelo projeto e a meta é de ampliar o público a partir do próximo ano (Foto: Marcelo Torres/Sesacre)

Mais de 500 alunos já participram de palestras dadas pelo projeto; meta é de ampliar o público a partir do próximo ano (Foto: Marcelo Torres/Sesacre)

A Vigilância Sanitária Estadual, em parceria com o Núcleo de Educação e Saúde, está promovendo palestras educativas nas escolas municipais e estaduais há alunos do ensino médio. O Programa Vigilância Sanitária na Escola quer mostrar o manuseio correto dos alimentos e divulgar as ações do órgão para a comunidade estudantil.

As palestras têm duração de 90 minutos e são ministrados por técnicos da Vigilância Sanitária e do Núcleo Estadual de Educação em Saúde. Na primeira etapa, o projeto foi realizado em Brasileia, Epitaciolândia e Cruzeiro do Sul. Nas sete escolas visitadas pelos técnicos, entre março e maio deste ano, mais de 500 alunos participaram das palestras.

Trabaho dos técnicos começa com a orientação junto à coordenação das escolas (Foto: Marcelo Torres/Sesacre)

Trabaho dos técnicos começa com a orientação junto à coordenação das escolas (Foto: Marcelo Torres/Sesacre)

De acordo com Pedro Campuzano, técnico da vigilância sanitária e orientador, vários fatores influenciam na prática de como as pessoas manuseiam e armazenam os alimentos. “Pensando nesse hábito cultural, queremos passar para as pessoas certos cuidados com esses alimentos. Dessa forma, fazemos uma reunião com a coordenação da escola onde apresentamos as metodologias de nosso trabalho e posteriormente iremos ministrar aos alunos”, enfatiza.

Campuzano explica que os alunos têm uma pequena noção de manipulação e conservação dos alimentos e a necessidade de sempre verificar a validade desses produtos ao comprarem. O objetivo também é informar como é a atuação da vigilância sanitária.

A segunda etapa será realizada em Rio Branco nas escolas João Aguiar, Alcimar Leitão e Colégio Estadual Barão do Rio Branco (CEBRB).

“O Programa Vigilância Sanitária na Escola prevê para o ano de 2013 a implantação permanente dessa ação. Ano que vem pretendemos ampliar a equipe e alcançar mais municípios, com a possibilidade de atender as turmas de ensino fundamental”, adiantou Campuzano.