Varejo do Acre segue tendência de crescimento

Pesquisa do IBGE diz que em maio o aumento nas vendas foi de 6,6%. O varejo ampliado apresentou 25,6% de desempenho
 

O comércio varejista do Acre manteve a curva de crescimento no mês de maio, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação a abril, o crescimento foi de 6,6% em maio, indica a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) do IBGE divulgada nesta terça-feira, 15.   No varejo ampliado, o desempenho foi melhor ainda, registrando 25,6% de aumento em comparação ao mês anterior.  O varejo ampliado leva em conta o comércio de veículos, peças e acessórios, entre outros itens.

1189_2310_163737_360678.gif

No varejo ampliado, as maiores taxas em volume de vendas foram no Espírito Santo, com 25,6% de incremento, junto com Goiás (19,3%); Mato Grosso (15,0%) e Rondônia (14,5%). Os maiores impactos no resultado global vieram de São Paulo (13,5%); RS (11,1%); Minas Gerais (8,9%); Rio de Janeiro (7,0%) e Paraná (10,5%).

Ainda por Estados, nos resultados com ajuste sazonal há quatro quedas no volume de vendas em relação ao mês anterior: Amapá, com-1,9%, apresentou o pior desempenho; Sergipe (-0,8%); Paraná (-0,5%) e Tocantins (-0,2%). As maiores altas foram em Roraima (12,2%); Paraíba (2,9%); Goiás (2,4%); Rio Grande do Norte (2,3%) e Alagoas (2,3%).

Em nível de País, o comércio varejista manteve positivas suas taxas de volume de vendas (0,6%) e de receita nominal (1,3%) em relação ao mês anterior (ajustadas sazonalmente). Esses resultados expressam uma pequena aceleração no ritmo de vendas em relação a abril. Nas séries originais (sem ajuste), em relação a maio de 2007, o volume de vendas do varejo nacional cresceu 10,5%, acumulando 10,9% no ano e 10,3% nos 12 meses, enquanto a receita nominal cresceu 16,6%, acumulando 15,9% e de 14,3%, respectivamente.