Referência de atendimento

UPA do 2º Distrito celebra 13 anos de existência nesta quarta-feira, 30

Com capacidade de resposta rápida à população, quando referenciada no enfrentamento de crises sanitárias como o surto de leptospirose em 2014, o aumento de casos de dengue ao longo dos anos e a mais recente, a pandemia de covid-19, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do 2º Distrito, em Rio Branco, celebra 13 anos de existência, nesta quarta-feira, 30. Chegando a atender até mil pacientes diariamente, a unidade se consolida como um dos principais serviços de saúde do Estado.

A UPA Via Verde, também conhecida como UPA do 2º Distrito, foi inaugurada em novembro de 2009. Foto: Odair Leal/Secom

“A UPA foi programada para assistir, de um modo geral, as comunidades do 2º Distrito, mas observa-se uma amplitude no seu atendimento. Hoje recebemos pacientes de quase todos os bairros de Rio Branco, além dos municípios adjacentes. Nós temos uma equipe comprometida e coesa e isso colabora para o nosso sucesso. Então, a implantação dessa unidade faz toda a diferença na vida dos nossos cidadãos”, disse o gerente-geral da UPA do 2º Distrito, Carlos Cardoso Modesto.

Atualmente, a unidade dispõe de cerca de 400 servidores entre médicos, dentistas, fisioterapeutas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, nutricionistas e apoio administrativo. Com uma capacidade de 40 leitos de enfermaria, o complexo hospitalar oferece os serviços de emergência clínica, trauma, ambulatório, pediatria, vigilância epidemiológica e serviço social.

Os servidores da casa se reuniram, na manhã desta quarta-feira, 30, em comemoração. Foto: Odair Leal/ Secom

A servidora Rosangela Ferreira, técnica no setor de Humanização, conta que chegou à instituição em 2010. “Acredito que a UPA é referência ao cidadão. Hoje o paciente sente uma dor de cabeça, ele não corre mais para o Pronto-Socorro, ele vem para a UPA. Nós procuramos sempre fazer o nosso melhor, pois a população merece um atendimento de qualidade, com respeito e, principalmente, proporcionando a resolutividade do problema, de acordo com a necessidade de cada paciente”, declarou.

A paciente Ivanete Aguiar é moradora do Bairro Seis de Agosto e sempre busca atendimento na UPA do 2º Distrito. Foto: Odair Leal/Secom

A moradora do Bairro Seis de Agosto, Ivanete Aguiar da Silva, sempre que precisa de atendimento médico, recorre à UPA do 2º Distrito. “Eu estava com dor de cabeça, me sentindo mal. Então, vim me consultar e fiz o exame de covid-19. Agora estou esperando o resultado. Graças a Deus, sempre sou bem atendida. Nunca precisei sair daqui para buscar atendimento em outro lugar”, afirmou.