Um ano de Hospital do Câncer do Acre

Binho e Tião Viana inauguram setor de emergência e entregam tomógrafo e serviço de braquiterapia do Unacom da Fundhacre

hospital_do_cancer_5.jpg

Tomógrafo é entregue no aniversário de um ano do hospital que representa o avanço na saúde no Estado (Foto: Sérgio Vale/Secom)

O governador Binho Marques e o senador Tião Viana inauguraram nesta sexta-feira, 26, o setor de emergência oncológica, fizeram a entrega do tomógrafo e do sistema de braquiterapia da Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) da Fundação Hospital Estadual do acre (Fundhacre), o Hospital do Câncer.  A cerimônia marcou o aniversário de um ano de criação da unidade.

Com equipamentos doados pela cooperativa médica Unimed, as obras na emergência custaram R$ 360 mil em recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Tesouro Estadual. O serviço conta com sala de consulta e quatro leitos.

Equipamento de última geração, o tomógrafo tem custo de cerca de R$ 800 mil e foi doado pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) do Rio de Janeiro. Com ele, é possível obter o diagnóstico em alguns minutos.

O serviço de braquiterapia é  uma forma especial de tratamento com radiação ionizante usada para tratar pequenos volumes de tumor no corpo. Este tipo de tratamento permite que uma maior dose de radiação seja usada para tratar o seu tumor e que baixas doses de radiação atinjam os tecidos sadios próximos a ele.  A braquiterapia pode ser utilizada para o tratamento de tumores do cérebro, pulmão, esôfago, próstata, além daqueles que podem se desenvolver no aparelho reprodutor feminino.

Com a  braquiterapia obtém-se uma prolongada irradiação do tumor, permitindo uma eficácia de tratamento bem maior, sem grandes comprometimentos de tecidos saudáveis e com diminuição dos efeitos colaterais possíveis em outras formas de tratamento.  O equipamento passa agora a operar em sua plenitude com a chegada da fonte de irídio doada pelo Inca.

"Quando o governador Binho Marques fala que o Acre será o melhor lugar da Amazônia vemos aqui neste hospital uma mostra disso", afirmou Rivaldo Guimarães, paciente e membro da comissão de representantes dos usuários. O subsecretário de Saúde, Thor Dantas, fez observações seguindo semelhante linha de raciocínio: "em grande parte dos exemplos que o Acre vem dando na saúde  já o faz o melhor da Amazônia", disse o médico. "E aqui temos um serviço de alta qualidade e uma equipe boa tecnicamente e humanamente falando", completou.

O hospital atende com mais de 21 especialidades, o que reduziu drasticamente o Tratamento Fora do Domícilio (TFD) programa pelo qual o Governo do Estado gastava cerca de R$ 600 mil em passagens ao mês para levar pacientes em tratamento para outros Estados. Os próximos desafios do HC são ampliar a assistência na detecção precoce;  aumentar o índice de cura (hoje em 60% para adultos e 80% para crianças); dotar de todas as especialidades oncológicas; criar a Agência de Combate ao Câncer; promover a descentralização com postos do HC no interior; construir modelo para o Brasil  em  assistência, detecção e prevenção.

 

hospital_do_cancer_4.jpg

Hospital reduziu Tratamento Fora do Domícilio e atende com mais de 21 especialidades (Foto: Sérgio Vale/Secom)

 

O Hospital do Câncer evoluiu muito em apenas um ano.  "Entre os oito módulos do Projeto Expande, é o único que atingiu a meta e superou as expectativas rapidamente", disse Antônio Carlos Vendette, especialista em câncer. O Projeto de Expansão da Assistência Oncológica (Expande) é uma estratégia criada pelo  Ministério da Saúde visando à ampliação da assistência oncológica no Brasil pela implantação de serviços que integram os diversos tipos de recursos necessários a esse serviço, que é  de alta complexidade,  em hospitais gerais.

O Acre tem uma estimativa de mais de 600 casos de câncer por ano. Desse total, média de 440 são registrados em Rio Branco, onde vivem  mais de 50% da população. Os tipos de câncer de comportamento mais agressivo entre os homens são o de próstata, estômago e pulmão. Entre as mulheres, os de colo de útero, mama e pulmão.

Walter Prado: tratamento eficiente – No aniversário de um ano de HC, o  deputado Walter Prado pôde compartilhar situações vividas quando precisou do sistema de tratamento de câncer em São Paulo. Prado pôde comprovar o sofrimento daqueles que eram obrigados a deixar o Acre para se tratar em outros Estados -em seu caso, São Paulo. "Posso dizer com tranqüilidade que vejo aqui um tratamento de excelência, principalmente para as pessoas mais pobres, as quais estão sendo muito bem atendidas", afirmou.

hospital_do_cancer_2.jpg

Articulação políticia do senador Tião Viana foi estratégico para tornar o Unacon uma referência regional no tratamento de câncer (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Em 2007, 1543 precisaram do TFD para lutar contra o câncer. Em 2008, apenas 108 dos casos mais complexos recorreram ao programa. Atualmente, o Unacom tem cadastrados 1,6 mil pacientes.

Tião e Binho: Hospital tem a marca da excelência

O Unacom da Fundhacre cada vez mais se credencia como unidade de referência para o sistema de saúde pública do Acre. O senador Tião Viana falou em "metástase", que é uma expressão clínica, para pedir que a qualidade dos serviços do HC avance por  outros setores do sistema.  

De seu lado, o governador Binho Marques elogiou o grupo de médicos e servidores. "É uma equipe maravilhosa", disse, referindo-se à dedicação e à qualidade dos serviços prestados pelo hospital. Ter apresentado e alcançado todas as metas é, na avaliação de Tião Viana, algo "fantástico".