Na BR-317

Governador acompanha colheita de mais 721 hectares de milho na Vila Pia

Tião Viana disse que para este ano, a previsão do governo para o setor rural é de R$ 137 milhões (Foto: Pedro Devani/Secom)

O setor rural é prioridade na gestão do governador Tião Viana, que vem incentivando fortemente a produção de milho no estado. Só na implantação de silos graneleiros, o governo já investiu mais de R$ 25 milhões. Nesta quinta-feira, 6, Tião Viana esteve na Vila Pia, Km 58 da BR-317, sentido Boca do Acre (AM), para acompanhar o início da colheita de 721 hectares de milho, do produtor rural, Ronnie Passarini.

Com a mecanização agrícola, o governo garante apoio aos produtores durante a colheita, assegurando mais qualidade para o grão. O Acre contabiliza hoje, uma produção recorde de milho estimada em 50 mil toneladas, em 12 mil hectares plantados e máquinas trabalhando desde Brasileia, Capixaba e demais roçados ao longo da BR-317.

“Vocês ajudam a construir o futuro do Acre. Aqui o diálogo é permanente. O nosso governo já investiu R$ 25 milhões em silos graneleiros, no Brasil a fora isso não acontece, porque quem investe não é o governo, mas o empresário. E para este ano, temos na previsão, R$ 137 milhões para investir na produção rural”, contou Tião Viana.

Só na implantação de silos graneleiros, o governo já investiu mais de R$ 25 milhões (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

A parceria entre governo e produtor moderniza a agricultura. A colheitadeira utilizada tem a capacidade de funcionar processando quatro toneladas de milho por hectare, o que demonstra que a mecanização garante um produto com mais qualidade e agilidade.

“Só nessa primeira área de 150 hectares eu vou colher 150 mil sacas de milho. Esse auxílio do governo é muito importante para a gente, e só aqui no Acre que a gente vê isso. Temos muito a agradecer ao governo por esse apoio”, disse Passarini.

O secretário de Agricultura e Pecuária, José Carlos Reis, que também é presidente do Fundo Agropecuário Estadual (Funagro), disse que o Acre está pronto para o desafio da produção. “Aqui o governo já investiu mais de R$ 10 milhões com a mecanização. E vamos trabalhar novos desafios como a ampliação do silo. Ainda temos para colher nesta área, mais de 1.400 hectares de milho. O próximo passo é agilizar as vendas”, conta Reis.

O deputado estadual da área de produção, Lourival Marques, acompanhou a colheita e disse que o governo desenvolve essas políticas de apoio porque acredita no setor produtivo e no produtor rural acreano.  “A palavra aqui é acreditar. O governo acreditou na produção rural quando trabalhamos estes projetos que hoje são realidade. A ideia agora é ampliar e mostrar todo o nosso potencial”, disse.

O Funagro e as políticas de auxílio à produção

A Seap informou que local ainda devem ser colhidos mais 1,400 hectares de milho este ano (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Uma das formas de apoio é o Funagro, gerido pela Secretaria de Agricultura e Pecuária (Seap). O fundo habilita, por meio de edital, pessoas físicas ou jurídicas para o recebimento de serviços de mecanização, com contrapartida financeira. Essa condição diferenciada na colheita é permitida graças ao Fundo, que assegura o operador e o combustível. Em contrapartida, o produtor paga o preço da hora de trabalho do equipamento. Investimento esse que tem retorno para futura manutenção do maquinário.

“A gente recebe reconhecimento dos benefícios dessa política quando a gente vai aí pra fora. A Cooperopção possui 53 produtores cooperados, e a gente agradece o apoio do governo, pois é muito importante”, disse João Evangelista, presidente da Cooperativa de Produtores Rurais da BR-317.