Boas práticas

Técnicos da Emater realizam treinamento sobre colheita de hortaliças para segurança alimentar

O governo do Estado segue promovendo ações conjuntas para o bem-estar da população acreana. Por isso, nesta sexta-feira, 10, houve um treinamento com os técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Acre (Emater), a fim de expor critérios para garantir a segurança alimentar dos consumidores. O encontro foi realizado no auditório do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Treinamento sobre boas práticas na colheita e pós-colheita de hortaliças. Foto: Neto Lucena/Secom

Adotar boas práticas na colheita e pós-colheita de hortaliças e outros produtos da agricultura familiar foi um tópico abordado por servidores da Emater e de servidoras da Universidade Federal do Acre (Ufac), com o intuito de prestar assistência técnica e extensão rural e social para garantir um alimento saudável.

Cydia Furtado, diretora de apoio estudantil da Ufac, parabenizou a ação colaborativa do governo do Acre pela Emater, pois, segundo ela, “é importante conversamos sobre a agricultura familiar, e traçar objetivos para beneficiar o homem do campo”.

Cydia Furtado, diretora de apoio estudantil da Ufac. Foto: Neto Lucena/Secom

Doutora em Biotecnologia e Bioconservação, Cydia Furtado ainda expõe que no rol das aquisições de gêneros alimentícios da Ufac, a instituição destina 30% do consumo para serem comprados diretamente pela agricultura familiar, pois isso é uma maneira de fortalecer essa categoria, bem como cooperativas.

Atualmente, o Restaurante Universitário do Acre fornece café da manhã, almoço e jantar, e chega a uma média de 3 mil refeições, com um destaque para o almoço.

“Esse treinamento é fruto de uma parceira com a Ufac, já que a instituição tem um programa de compras, e visa a aquisição de hortaliças da agricultura familiar”, destacou Wally Stanley Oliveira, diretor da Emater.

Wally Stanley Oliveira, diretor da Emater. Foto: Neto Lucena/Secom

O gestor da Emater ainda frisou que os produtores que fornecem hortaliças para a universidade são da agricultura familiar, e todos têm pela assistência técnica. É necessário dizer que essas compras institucionais é uma das fontes de renda para o pequeno produtor.

“Temos o compromisso e o dever de apoiar o produtor rural, de modo que colaboramos com o padrão de qualidade para as instituições que compram esses alimentos. Assim,  foram abordadas atitudes que beneficiam no resultado final dos alimentos”, afirmou o técnico do Núcleo de Apoio Rural, Paulo Roberto Lima Verde.

Técnico do Núcleo de Apoio Rural, Paulo Roberto Lima Verde. Foto: Neto Lucena/Secom

Boas práticas durante a manipulação, armazenamento e transporte de produtos favorecem o bom aproveitamento dos alimentos, além de reduzir os índices de desperdício.

Sinara Fontes, nutricionista do restaurante da Ufac. Foto: Neto Lucena/Secom

Sinara Fontes, nutricionista do restaurante da Ufac, disse que os alimentos que chegam à mesa dos estudantes passam por um processo criterioso de qualidade, e isso classifica esses produtos como aptos ou inaptos.