Símbolos da capital acreana podem ser transformados em patrimônio histórico

Governo e Iphan avaliam possibilidade de tombamento da Ponte Metálica, Caixa D’água do 2º Distrito e Palácio Rio Branco

ponte.jpg

Arquitetura e urbanismo são valorizados em provável tombamento (Fotos: Gleilson Miranda e Sérgio Vale)

O Palácio Rio Branco, a Ponte Metálica e a Caixa d´Água do Segundo Distrito estão entre os patrimônios passíveis de tombamento pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Estudos realizados entre o Governo do Estado e o Iphan vão definir se há viabilidade para o tombamento este ano, informou Fernando Figalli, coordenador do instituto no Acre.

Ponte Metálica é como é popularmente conhecida a ponte Juscelino Kubitschek, inaugurada na década de 1970.  O Palácio Rio Branco é a sede do Governo do Estado. Foi construído em 1930, em estilo neoclássico, pelo arquiteto Hugo Carneiro. A Caixa d´Água de ferro foi implantada na década de 1960.

O Iphan do Acre ganhará autonomia administrativa em 2009. Hoje, vinculada à superintendência regional de Porto Velho (RO), a unidade acreana será elevada à categoria de superintendência possivelmente ainda neste primeiro semestre. Quando isso ocorrer, o órgão poderá ampliar o quadro de pessoal, passando a contar com um técnico em arqueologia e um arquiteto para fiscalizar o tombamento da Casa de Chico Mendes, em Xapuri, além de agilizar a atuação da nova estrutura do órgão.

foto_gleilson_miranda__1.jpg foto_gleilson_miranda_.jpg