Situação dos rios no interior do estado continua sendo monitorada

Transbordamento das águas atinge Cruzeiro do Sul e Tarauacá

Os últimos relatórios da Defesa Civil do Acre mostram que o Rio Juruá, que corta Cruzeiro do Sul, e o Rio Tarauacá, que corta o município de Tarauacá, estão acima da cota de transbordamento. O Rio Juruá apresentou na manhã desta segunda-feira, 9, a profundidade de 13,17m, sua cota de transbordamento é de 13m. O número de desabrigados na segunda maior cidade do Acre permanece inalterada. Três famílias atingidas pela cheia foram para casa de parentes e dez para um abrigo organizado pela prefeitura em parceria com o Governo do Estado.

Em Tarauacá, o rio que corta a cidade está com o nível das águas em 10,35m, pouco mais de um metro acima da cota de transbordamento (9,30m). Segundo o Subcomandante do Corpo de Bombeiros, Tenente Coronel Flores, 20 pessoas foram desabrigadas pela cheia do rio e se dirigiram para o abrigo organizado pela prefeitura. Ele também informou que alguns moradores saíram por conta própria para a casa de parentes e que ainda não existe o levantamento deste número.

O Subcomandante também disse que o Rio Iaco, em Sena Madureira, está em monitoramento. Nesta segunda-feira, 9, ele marcou 13,95m. A cota de alerta é de 14m, a de transbordamento é de 15,20m. Já em Brasileia e Epitaciolândia, o Rio Acre apresenta boa vazante: passou de 9,92 na sexta-feira, 6, para 3,90m nesta segunda-feira, 9.

A BR-364 já esta liberada para tráfego. As águas que atingiam a altura do quilômetro 50 diminuíram e não representam mais nenhum perigo para os motoristas. Ainda assim, o Corpo de Bombeiros registrou o afogamento de um homem durante a cheia que atingiu trechos da rodovia. No Rio Envira, em Feijó, um bebê  também foi levado pelas águas. Ele estava com a mãe quando o barco virou.