Servidores da Fundhacre participam de palestra sobre assédio moral e sexual no trabalho

Servidores da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre) assistiram, na manhã desta quarta-feira, 13, a uma palestra sobre assédio moral e sexual no trabalho. O evento faz parte da campanha Não se Cale, promovida pela Secretaria de Estado da Mulher (Semulher).

“É uma questão que infelizmente está presente nos mais diversos espaços, então o nosso intuito é dialogar e divulgar a rede de apoio para mulheres e homens que possam sofrer esse tipo de situação”, explica Silvia Oliveira, chefe do Departamento de Economia para Mulheres da Semulher.

Servidores da Fundhacre assistiram a palestra sobre assédio moral e sexual no trabalho. Foto: Gleison Luz/Fundhacre

O assédio moral no trabalho é caracterizado por situações recorrentes que expõem o colaborador ou colaboradora a circunstâncias constrangedoras, vexatórias e ofensivas à moral da pessoa, partindo de qualquer membro da equipe, desde chefes a colegas.

De acordo com Laura Pontes, coordenadora do Núcleo de Atenção à Saúde do Trabalhador (Nast) da Fundhacre, é essencial informar, conceituar e atualizar o assunto com os servidores, promovendo debates, iniciativa que conta com o apoio do presidente da instituição, João Paulo Silva. “Essa palestra fortalece o trabalho que já desenvolvemos na Fundhacre”, explica Pontes.

Palestra foi promovida pela Semulher. Foto: Gleison Luz/Fundhacre

“Muitas vezes algumas mulheres não têm capacidade de identificar que determinados atos que vêm sofrendo constituem assédio. Com essa iniciativa na administração pública, as pessoas vão tomando coragem de se posicionar e até medir os próprios atos no ambiente de trabalho”, enfatiza Zardakelle Amorim, assessora jurídica da Fundhacre.

 

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest