programação

Serviços do Procon estarão disponíveis à população na Expoacre 2023

O Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Acre (Procon) estará presente na maior feira de negócios do estado, a Expoacre, que será realizada entre os dias 29 de julho e 6 de agosto. O tradicional evento é promovido pelo governo do Estado, e o instituto oferecerá uma gama de serviços ao público.

Procon irá oferecer serviços ao público da Expoacre 2023. Foto: Letícia Machado/Procon

No domingo, dia 30, haverá o lançamento oficial do mascote do Procon, remetendo à fauna amazônica, a capivara Proconsu, que será utilizada em atividades educativas voltadas ao público infanto-juvenil.

Todos os dias também estarão disponíveis à população o atendimento ao consumidor para abertura de reclamações, atendimento aos superendividados para renegociação de dívidas e apresentação de planos de negociação, ação educativa interativa voltada à educação para o consumo, distribuição de material educativo e de réplicas do mascote, além de um espaço instagramável para fotos.

Previamente, os fiscais do instituto irão realizar uma reunião com os fornecedores, para orientação e entrega de materiais informativos. Também haverá fiscalização in loco, principalmente nos dias dos shows, bem como nos  estabelecimentos comerciais,  para aferir se os serviços estão sendo oferecidos de acordo com a legislação consumerista.

Servidores do instituto irão atuar para garantir cumprimento das leis consumeristas. Foto: Letícia Machado/Procon

Segundo a diretora administrativa e financeira do órgão, Camila Lima, a presença do instituto na feira tem o intuito de divulgar e oferecer os serviços que o Procon disponibiliza atualmente: atendimento, educação para o consumo e fiscalização.

“Vamos prestar as três atividades finalísticas do instituto, para  possibilitar o atendimento àquelas pessoas que não podem ir à OCA em horário de expediente normal. Também estaremos presentes dentro da maior feira de negócios do estado voltada ao consumo, que é o objetivo geral do Procon, o comércio. Por isso, nada mais justo que o órgão esteja presente, fazendo o acompanhamento de todos esses negócios”, afirmou Camila.