SEPMulheres entrega donativos para Casa de Nazaré em Tarauacá

A casa de apoio sobrevive de doações Foto: (Assessoria SEPMulheres)
A casa de apoio sobrevive de doações Foto: (Assessoria SEPMulheres)

A gestora da Secretaria de Estado de Políticas para as Mulheres (SEPMulheres), Concita Maia, esteve na tarde da última quarta-feira, 26, na Casa de Nazaré, em Tarauacá, para entregar os donativos arrecadados para as vítimas da enchente no município. A casa de apoio é gerida pela freira Nelda Luíza Moehlecke.

Irmã Nelda, como é conhecida, oferece alimentação, cursos profissionalizantes e lazer para os idosos, gestantes e crianças prematuras dos bairros periféricos. A casa de apoio sobrevive de doações e também esteve entre as residências inundadas com o grande volume de águas decorrente da forte cheia do Rio Tarauacá.

“Que Deus guarde todos vocês, por terem colaborado conosco neste momento de dificuldade. Foi muito triste passar por essa alagação e ver as pessoas perdendo o pouco que tinham em suas casas”, agradeceu Irmã Nelda.

Fraldas, material de higiene pessoal e limpeza, alimentos não perecíveis, lençóis e roupas estão entre os itens que podem ser doados para a instituição. A Casa de Nazaré fica localizada na Rua Benjamin Constant, 477, bairro da Praia. O telefone é o (68) 9939-0035, falar com Andréia Ferreira.

Produção de sabão

sabãoEntre as atividades desenvolvidas na Casa de Nazaré, destaca-se a produção de sabão artesanal. Mulheres de baixa renda organizam-se em grupos e participam do curso e, além do sabão em barra, ainda ensinam a produzir sabão líquido, sabonetes e detergentes.

“Estamos nos organizando para criar uma cooperativa, para que possamos vender nossos produtos para os supermercados, comércios e prefeitura. A venda dos produtos já existe, mas de forma tímida”, destacou a secretária da Casa de Nazaré, Andréia Ferreira.

Concita Maia ressaltou a importância de instituições como essa e o apoio da SEPMulheres na formalização do grupo. “Vamos unir forças e trabalhar juntas para legalizar o trabalho das ‘mulheres do sabão’.”