seminário

Seminário debate educação infantil no Estado

Com o tema Brincar e brincadeiras em foco, a União dos Dirigentes Municipais de Educação do Acre (Undime) e a Organização Mundial para a Educação Pré-Escolar (OMEP), em parceria com a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEE) realizam o seminário formativo estadual de educação infantil.

O evento acontece no Buffet Espaço A e conta com a participação de professores, educadores e gestores de todos os municípios acreanos, além da presença do secretário Mauro Sérgio Cruz (SEE), do presidente da Undime/AC, Moisés Diniz e da presidente da OMEP/AC, Eva Antônia Cardoso Isquierdo.

Secretário Mauro Cruz destacou importância da formação do Educador Foto: Mardilson Gomes/SEE

Entre os objetivos do encontro está a ênfase nos direitos da criança estabelecidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a ênfase no brincar, que vem a ser o carro-chefe da educação infantil e a discussão de políticas públicas para a educação infantil no âmbito da implementação do novo currículo.

Durante a abertura do seminário, a professora Eva Cardoso falou sobre a importância da educação infantil e o trabalho realizado pelos educadores. “Dedicamos esse seminário às nossas crianças que são o sentido da nossa existência”, enfatizou.

Já o presidente da Undime destacou que a escola, a partir de uma nova base ética e moral, também deve ser o lugar de brincadeiras, estas voltadas ao ensino e para que as crianças possam aprender a ser amorosas, a ter disciplina e respeito pelo próximo, pelos professores, pelos pais e por toda a sociedade. “Voltar a ser gente é a principal bandeira da educação infantil”, disse.

Seminário contou a participação de professores do ensino infantil de diversos municípios Foto: Mardilson Gomes/SEE

O secretário Mauro Cruz (SEE) parabenizou a coordenação responsável pela organização do encontro e lembrou uma viagem que fez na semana passada ao município de Santa Rosa do Purus. Aproveitou para destacar a importância da formação e da capacitação do professor na qualidade de ensino.

“Temos que nos preocupar em como promover a meta do plano nacional de educação que é exatamente a universalização do ensino e isso só será possível com uma boa formação, para que as nossas crianças sejam valorizadas e, por isso, precisamos de mais professores capacitados e vocacionados”, afirmou o secretário.