organização

Seict retoma planejamento estratégico e estabelece metas para 60 dias

A Secretaria de Estado de Indústria Ciência e Tecnologia (Seict) realinhou o seu planejamento estratégico com a definição de metas para execução dentro do período de 60 dias. O secretário da pasta, Assurbanipal Barbary de Mesquita, juntamente com a equipe de coordenação, após analisar o planejamento já existente, implementou algumas ações para serem executadas no prazo de dois meses.

“O governador Gladson Cameli nos orientou que as prioridades sejam a geração de empregos e a valorização dos empreendedores acreanos. Neste sentido, nosso plano estratégico está em sintonia a esta determinação”, destacou o secretário da pasta.

A reunião contou com a presença dos coordenadores e responsáveis pelos projetos na Seict. Foto: Cedida

Na reunião com os coordenadores de cada setor, foram apresentadas e discutidas as metas a serem executadas dentro de cada área técnica. Ocorrido na última semana, o encontro corroborou para que as ações já definidas passassem a ser ainda mais impulsionadas.

“Encontrei uma equipe capacitada e determinada, o que facilita a construção de um ambiente de cooperação e integração, que irá agilizar mais nas respostas”, pontuou o gestor.

Dentre as metas estão: o apoio às indústrias e agroindústrias e setor comercial, por meio de ações que promovam, fomentem e modernizem as atividades dos setores no estado; a promoção e estímulo do incremento da cultura e dos negócios em comércio exterior; a implementação de ações e projetos especiais, voltados para o fomento empresarial e desenvolvimento do ambiente de negócios; a promoção de projetos de modernização, com ênfase na tecnologia, que contribua com a melhoria da eficiência, da infraestrutura de apoio e melhoria no funcionamento da gestão e do governo.

Além disso, estão previstos: o desenvolvimento institucional da Seict e de órgãos ligados; o fomento à ciência, inovação e a tecnologia, voltados para a geração de empregos, desenvolvimento das cadeias produtivas e do ambiente de negócios; o fortalecimento das relações institucionais e parcerias com órgãos e setor produtivo; e a ampliação da comunicação e interação com a sociedade.

Ações prioritárias

Definidas como ações prioritárias dentro do planejamento estão:

Apoio às indústrias e agroindústrias, por meio da entrega de 5 agroindústrias, sendo uma em Cruzeiro do Sul, uma no Bujari, uma em Capixaba e uma no Caquetá;

Implantação do Programa de Compras Governamentais nos setores de alimentos, gráfico, confecções e moveleiros, o que irá valorizar ainda mais as indústrias locais;

Reestruturação do atendimento ao Programa de Incentivos Fiscais e de Infraestrutura (Copiai);

Regularização dos polos moveleiros, com previsão de entrega de pelo menos três, incluindo a melhoria na sua infraestrutura.