Segurança Pública divulga novo fluxo para registro de roubos de veículos

Só pode registrar por telefone a pessoa cujo nome consta no documento de porte obrigatório do veículo (Foto: Andrey Santana)
Só pode registrar por telefone a pessoa cujo nome consta no documento de porte obrigatório do veículo (Foto: Andrey Santana)

O Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) apresentou nesta quarta-feira, 20, o novo fluxo de ocorrências em casos de roubo ou furto de veículos. A partir de agora, os policiais civis do Ciosp podem registrar para as vítimas os Boletins de Ocorrências (BOs) por telefone, via 190, em casos de roubo ou furto de veículos, além de inserir os dados no Sistema Nacional de Gestão de Trânsito.

A medida visa permitir à Polícia Rodoviária Federal (PRF) e aos Detrans de todo o país o acesso à informação, em tempo real, sobre veículos roubados e denunciados ao Ciosp.

A ideia é evitar maiores transtornos aos proprietários, dar mais agilidade nos atendimentos desses casos e ter mais possibilidades de recuperação desses veículos.

“Por exemplo, se o veículo for furtado ou roubado durante o período noturno e for abordado durante a manhã, em Porto Velho, vai constar no sistema nacional de veículos a restrição, e ele será apreendido. Mas é importante destacar que a vítima ainda precisa ir à delegacia, no dia seguinte, para prestar depoimento”, explicou o coordenador do Ciosp, delegado Henrique Marciel.

Segundo o Ciosp, com o novo fluxo as vítimas não precisam mais sair de casa para registrar em uma delegacia o roubo ou furto do veículo. Antes, era necessário que o proprietário registrasse o crime na delegacia e, depois, levasse o documento da Polícia Civil para o Detran, comunicando o fato.

“Só pode registrar esse tipo de ocorrência por telefone aquele cidadão cujo nome consta no documento de porte obrigatório do veículo. Quem possui carro, moto ou caminhões em nomes de terceiros não poderá utilizar esse recurso e terá que ir a uma delegacia”, explicou Marciel.