atuação no interior

Secretaria da Mulher promove ações para mulheres desabrigadas no Juruá e Alto Acre

A Secretaria de Estado da Mulher (Semulher), por meio do Centro Especializado de Atendimento à Mulher do Juruá (CEAMJU) esteve, na manhã desta segunda-feira, 4, na Escola Corazita Negreiros, onde estão abrigadas as primeiras famílias atingidas pela cheia do Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul. Na ocasião, a pasta realizou uma roda de conversa com as mulheres do local.

Em Cruzeiro do Sul, equipe esteve no abrigo levando conscientização às mulheres. Foto: Genilsa Silva/Semulher

Segundo a secretária de Estado da Mulher, Márdhia El-Shawwa Pereira, é fundamental que a pasta se faça presente nos abrigos. “Queremos, antes de tudo, fornecer suporte, orientação e conscientização às mulheres que estão no local. Acreditamos que a presença da Semulher serve como um espaço seguro onde mulheres podem compartilhar suas preocupações e buscar apoio emocional neste momento tão difícil. Esta é uma oportunidade de demonstrar solidariedade e empatia, mostrando às mulheres afetadas que o nosso governo está ao lado delas em tempos de necessidade”, reiterou.

De acordo com a coordenadora do CEAMJU, Genilsa Silva, as mulheres receberam apresentação sobre os trabalhos desenvolvidos pela Semulher, bem como a pontuação dos diversos tipos de violência de gênero.

“Realizamos, também, uma conversa com as mulheres sobre a relevância do autocuidado, além das formas de violência doméstica. Queremos aproveitar a oportunidade para, principalmente, levar o conhecimento a estas mulheres, que já estão em um momento delicado”, explicou.

Quem apreciou o momento foi Adriana Oliveira, que está, momentaneamente, abrigada no local. “Apesar da situação que estamos vivendo, acredito que a palestra foi gratificante. Pude aprender coisas que eu não sabia. Além disso, é muito importante ter este tipo de conhecimentos nos abrigos, porque por meio deles, a gente sabe o que pode acontecer conosco, na nossa própria casa, e tomar a decisão correta, saber a quem recorrer”, finalizou.

Atuação em Brasileia 

A pasta tem atuado, todos os dias, no interior do estado. Em Brasileia, onde a situação é crítica, o Centro Especializado de Atendimento à Mulher do Alto Acre (CEAMAA) esteve, na última semana, levando kits para as crianças do local e, nesta segunda-feira, 4, a equipe esteve no abrigo da Escola Estadual Kairala José Kairala.

Em Brasileia, atuação foi realizada na Escola Kairala José Kairala. Foto: Elizabeth de Araújo/Semulher

“Estaremos, ao longo de toda a semana, com atendimento psicossocial nos abrigos da nossa cidade. Embora seja um momento delicado, acreditamos que, juntas, podemos dar o nosso melhor e fazer com que as pessoas que estão no abrigo sejam ouvidas”, finalizou a coordenadora do CEAMAA, Elizabeth de Araújo.