Seaprof e BB firmam convênio de R$700 mil

Os recursos são destinados à construção de 30 casas de farinha

farinha_55.jpgO Governo do Acre firmou nesta segunda-feira, 30, convênio de R$700 mil com o Banco do Brasil para construção de trinta casas de farinha na região do Baixo Acre. O acordo, que contou com a parceria do gabinete do senador Tião Viana, foi assinado pelo secretário de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar, Nilton Cosson, e o superintendente do Banco do Brasil, Edvaldo Sebastião.

O desenho arquitetônico pode variar mas em geral as  casas de farinha  possuem dois fornos, uma banca de seva, área de recepção da macaxeira, tanque para desinfecção de calçados, prensa e equipamentos de embalagem. Há anos o Governo do Acre e o gabinete do senador Tião Viana vêm mostrando as diversas possibilidades de geração de trabalho e renda a partir do cultivo da mandioca. Viana sempre faz referência ao estudo que indica que uma casa de farinha se constituiu na unidade que gera  o emprego mais barato no mundo. Segundo esse cálculo, cada 100 casas geram quatro mil empregos.