Fundhacre

Saúde pública do Estado realiza mais três transplantes de córnea neste sábado

A visão é crucial para a qualidade de vida, pois é um dos principais sentidos humanos. Ter a visão de volta não apenas facilita as atividades diárias, mas também contribui para a independência, segurança e conexão com o ambiente ao redor. É sempre com o foco na melhora do paciente que o governo do Estado por meio da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), vem investindo no serviço de transplantes no complexo hospitalar.

Estado realiza mais três transplantes de córnea nesse final de semana. Foto: Gleison Luz

Na manhã deste sábado, 6, foram realizados no centro cirúrgico do complexo hospitalar três transplantes de córnea que vierem dos estados de Fortaleza e Paraná. Os receptores Manuel Moreira Chaves, 73 anos, procedente de Porto Acre-AC, aguardava por um transplante de córnea há três anos, devido a ceratopatia bolhosa no olho esquerdo.

Desde o retorno em 2023 o momento contabiliza 9 procedimentos de transplantes de córnea realizados na Fundação. Fotos: Gleison Luz

Rosa Batista Alves, 64 anos, procedente de Rio Branco-AC, estava em fila de espera há dois anos e oito meses, devido também a ceratopatia bolhosa no olho esquerdo. Já Iolanda Cecílio da Rocha, 65 anos, procedente de Assis Brasil-AC, aguardava há dois anos e sete meses, devido a um Leucoma em olho esquerdo.

“Destaco todo o apoio do governo do Estado junto ao nosso presidente, para que o serviço voltasse a funcionar de forma definitiva”, presidente em exercício, Duciana Araújo. Foto: Gleison Luz

“É o primeiro transplante do ano e nós começamos com a córnea, destaco todo o apoio do governo do Estado junto ao nosso presidente, para que o serviço voltasse a funcionar de forma definitiva e hoje estar atendendo nossa sociedade”, comenta a presidente em exercício da Fundhacre, Duciana Araújo.

Paciente indo para o centro cirúrgico para realizar o procedimento de transplante de córnea. Foto: Gleison Luz

O transplante de córnea é crucial para restaurar a visão em casos de danos ou doenças que afetam essa parte do olho. Ele pode proporcionar melhorias significativas na qualidade de vida, permitindo que as pessoas enxerguem com mais clareza e realizem atividades cotidianas. Essa intervenção oftalmológica é vital para preservar ou recuperar a função visual.

Coordenadora de transplantes Valéria Monteiro explicando sobre a importância de doação de órgãos. Foto: Gleison Luz

“Sem doador não tem transplante. No de córnea nós conseguimos receber doador de todo o país, assim aos poucos vai desafogando a fila que hoje tem mais de 130 pacientes aguardando, e principalmente devolve a qualidade de vida dos usuários“, afirma a coordenadora de transplantes Valéria Monteiro.

“A equipe  é maravilhosa e deu tudo certo”, afirma Rocilda Alves Chaves, filha do transplantado Manuel Moreira Chaves.

“Ele enxergava muito pouco, queremos que ele recupere pelo menos 50% da visão, já estaria ótimo. A equipe que entrou agora é maravilhosa e deu tudo certo”, afirma Rocilda Alves Chaves, filha do transplantado Manuel Moreira Chaves.