Saúde orienta população a manter carteira de vacinação atualizada

 


População deve procurar as unidades básicas de saúde para garantir a imunização (Foto: Júnior Aguiar/Sesacre)

Para garantir a prevenção contra as doenças que constam na carteira de vacinação, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) orienta a população a verificar a carteira vacinal e, caso haja falta de alguma das vacinas, se dirija à unidade básica de saúde mais próximo de sua residência para a imunização.

As vacinas são disponibilizadas em todas as unidade de saúde de cada município durante todo o ano, bastando o usuário levar documento de identificação com foto e a carteira de vacina. Em caso de perda, extravio ou esquecimento do período em que tomou a última vacina, o usuário pode ser imunizado novamente.

A gerente da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), Eliane Costa, explica que a disponibilização das vacinas o Estado faz de maneira rotineira. Após o repasse do Ministério da Saúde a Sesacre encaminha para os municípios que são os responsáveis pela execução da ação de imunização.

“É necessário reforçar que a população precisa ter a consciência sobre a importância em manter a carteira de vacinação atualizada, sendo o ideal que o cidadão faça a imunização no período correto de acordo com a carteira vacinal e não apenas durante as campanhas”, destaca a gerente.

Prevenção contra a febre amarela

Para quem pretende viajar para os países da área de fronteira como Peru e Bolívia, é indicado que o turista tenha tomado todas as vacinas com no mínimo 15 dias de antecedência, principalmente contra a febre amarela. Devido aos recentes casos de febre amarela em parte da região de Minas Gerais, é orientado também que seja feita a imunização antes de viajar para essa região. A vacina contra a febre amarela deve ser tomada a cada 10 anos.

“Em 2015 e 2016 o Estado não registrou casos de febre amarela, mas é importante a população ficar atenta a sua carteira de vacinação, principalmente se for se deslocar para a região que está registrando casos da doença. A febre amarela é tipicamente silvestre e previne-se por meio da vacinação. Muitas vezes as pessoas não procuram se imunizar. Mas ressaltamos que a vacina está disponível em todos os centro de saúde”, enfatiza Eliane Costa.