Saúde: novas unidades ampliam atendimentos de média e alta complexidades

Cerca de R$ 36 milhões são investidos na construção de novas unidades de saúde (Foto: Assessoria Sesacre)
Cerca de R$ 36 milhões são investidos na construção de novas unidades de saúde (Foto: Arquivo Secom)

Diversas obras estão em execução na área da Saúde, visando aprimorar os serviços de média e alta complexidades do Acre. Exemplos disso são o Hospital Regional de Brasileia, o Instituto de Traumatologia do Acre (Into), a Maternidade de Feijó e as unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Sobral e da Cidade do Povo, em Rio Branco e Cruzeiro do Sul.

A unidade de Brasileia ofertará à população 91 leitos, salas de emergência adulta e infantil, três enfermarias, um centro obstétrico e uma unidade semi-intensiva. O hospital terá, aproximadamente, 11 mil metros quadrados e o valor da obra ultrapassa os R$ 50 milhões.

O Into oferecerá 13 especialidades na área de ortopedia, nove consultórios ambulatoriais e boxes de atendimento, quatro salas cirúrgicas, duas de procedimentos invasivos e 68 leitos de internação, sendo 11 de terapia intensiva, oito de hospital-dia (internação parcial) e 49 leitos de enfermaria adulto e infantil. Mais de R$ 8 milhões são investidos somente em equipamentos para a unidade e a previsão é de que o Into esteja pronto até julho deste ano.

Já as UPAs da Sobral e da Cidade do Povo somam mais de R$ 8 milhões em investimentos, para oferecer serviços de medicina interna, apoio ao diagnóstico, terapêutico e laboratorial, e rádio imagem. Essas UPAs contarão, cada uma, com mais de 20 unidades de internação.

Reformas e ampliações

A ampliação e estruturação de algumas unidades de saúde também são prioridade do governo do Estado. O Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb) está em fase de finalização do Hospital Vertical, que disponibilizará mais de 100 novos leitos.

Para a reforma e ampliação da Maternidade e da Unidade de Atenção Especializada em Saúde de Feijó, o governo federal liberou repasse de R$ 1 milhão. Já o governo do Estado entrará com a contrapartida de R$ 150 mil.

“O governador Tião Viana é uma apaixonado pela saúde, e não mede esforços para que a gente possa melhorar a oferta de serviços de qualidade para toda a população do Acre”, comenta a secretária de Estado de Saúde, Suely Melo.