Cuidado Integral

Saúde do Acre realiza capacitação sobre saúde mental em Santa Rosa do Purus

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), por meio do Núcleo de Saúde Mental e do Núcleo de Saúde das Populações Prioritárias e Vulneráveis, reúne, na Câmara Municipal de Santa Rosa do Purus, profissionais da saúde atuantes na rede intersetorial do município. Com o tema Prevenção ao suicídio e Cuidado Integral e Longitudinal, como Preconiza o Sistema Único de Saúde (SUS), o treinamento teve início na última quinta-feira, 24, com encerramento nesta segunda-feira, 28.

Os técnicos da Sesacre, Vanderson Brito e Josiane Furtado, ministram a capacitação em Santa Rosa do Purus. Foto: cedida

De acordo com a chefe do Núcleo de Saúde Mental da Sesacre, Márcia Aurélia dos Santos, a capacitação tem por objetivo reunir diversas instituições como profissionais do sistema de assistência social, polícia militar, saúde do município, entidades de apoio à população indígena e Ministério Público, por exemplo, no intuito de interligá-los com diretrizes para o cuidado com a saúde mental da população, bem como a prevenção ao suicídio.

“O nosso foco em Santa Rosa é a prevenção do suicídio entre os povos indígenas que tem acontecido de forma crescente no município. Isso está contido em um documento do Ministério Público Federal que solicita ações mais enérgicas, inclusive a constituição de um plano de prevenção ao suicídio para o estado do Acre. Então é preciso que todos estejam envolvidos para solucionarmos a problemática”, explicou.

Para além do cuidado em saúde mental, o curso trata dos cuidados ao usuário do SUS, desde a concepção até o envelhecimento. Portanto, como estratégia, foram introduzidas na capacitação abordagens retiradas da estrutura do Planificasus.

“O Planificasus  vai potencializar ferramentas que irão nos ajudar a construir propostas factíveis naquele município. O SUS fala de um cuidado integral, então não é possível se falar em saúde mental, pensando em cuidar só da cabeça dos sujeitos. É importante que o cuidado em saúde mental seja um cuidado integral, pois estamos falando de uma população diversa. Ou seja, um plano de atenção integrado aos cuidados em saúde mental”, destacou Márcia.