Recomendações

Saúde alerta para superlotação de unidades de alta complexidade

A ocorrência de síndromes gripais, comuns nesta época do ano, é consequência da sazonalidade da doença, mais frequente em períodos chuvosos. Com isso, está havendo a elevação do número de atendimentos ambulatoriais nas unidades de saúde do Estado e do Município de Rio Branco, que passaram a atender um alto número de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

Sob suspeita de gripe é recomendável: evitar aglomeração, adotar o distanciamento social e o uso de máscara. Foto: cedida.

De acordo com Enoque de Souza, coordenador do Núcleo Hospitalar do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), ainda não há uma confirmação da nova variante de influenza, H3N2, no estado. Na última semana foram atendidas 453 pessoas com suspeita de gripe, mais do que o dobro em relação à semana anterior.

A recomendação é procurar as unidades básicas de saúde (UBS) ao apresentar sintomas leves, e as unidade de pronto atendimento (UPAs) e pronto-socorro quando apresentar sintomas mais graves da doença. O coordenador ressalta a importância de procurar o pronto-socorro para atendimento relacionado à gripe somente quando for necessário, visto que é uma unidade de alta complexidade.

“Não temos registros de óbitos e nem de internação por influenza, porém, o que houve foi o aumento de atendimentos ambulatoriais, não apenas no pronto-socorro, mas também nas UPAs e nas unidades de referência em atenção primária (Uraps)”, comenta Souza.

O gestor afirma, ainda, que por conta da pandemia, é importante ter o resultado negativo do teste de Covid, para que o médico possa dar o diagnóstico pelos sintomas clínicos.

“Se o paciente estiver imunizado contra a influenza será ótimo, pois, devido aos anticorpos produzidos pela vacina, vai apresentar sintomas leves. Também por conta da baixa cobertura vacinal que tivemos no estado e no país, evidenciamos o aumento de casos”, afirma.

Estar imunizado contra influenza diminui os sintomas graves da doença. Foto: Neto Lucena/Secom.

Prevenção

As orientações para a população seguem as mesmas recomendações da Covid-19: evitar aglomerações, utilizar máscara e realizar isolamento social, se apresentar os sintomas da doença.

O Pronto-Socorro de Rio Branco só faz a testagem de paciente internados, sendo a testagem ambulatorial realizada somente na UPA do 2° Distrito e em algumas Uraps.

Unidades-sentinelas

O Acre possui três unidades-sentinelas para síndrome gripal (SG): a UPA do 2° Distrito, em Rio Branco; o Hospital Raimundo Chaar, em Brasileia; e a Unidade Básica de Saúde Adalberto Sena;  referências no atendimento à síndrome respiratória Aguda grave (Srag).

Essas unidades enviam as amostras coletadas em testes de swab ao Instituto Evandro Chagas, em Belém, onde são analisadas e testadas. Até o momento, não há casos positivos da H3N2 no Acre.