Saturação Máxima e Integrada agem simultaneamente no Segundo Distrito

Operações vasculharam bairros, como: Taquari, Triângulo, Recanto dos Buritis, Belo Jardim e Santo Afonso (Foto: Assessoria PMAC)
Operações vasculharam bairros como Taquari, Triângulo, Recanto dos Buritis, Belo Jardim e Santo Afonso (Foto: Assessoria PMAC)

Os principais bairros do Segundo Distrito de Rio Branco foram alvo de duas operações policiais que atuaram conjuntamente na noite deste sábado, 16. As ações visam a prevenção a criminalidade e eventuais condutas delituosas.  Ao todo, 66 agentes de segurança que integram o Corpo de Bombeiros, Detran/AC, polícias Militar e Civil participaram das ações.

Abordagens visam à apreensão de armas de fogo e drogas (Foto: Assessoria PM)
Abordagens visam a apreensão de armas de fogo e drogas (Foto: Assessoria PM)

O direcionamento da Saturação Máxima é realizado da seguinte forma: a análise criminal do Comando de Policiamento Operacional I (CPO-I), que é responsável pela capital Rio Branco, aponta a região de maior incidência de ocorrências na cidade, desencadeando operações que objetivam a redução e prevenção de crimes.

De acordo com o comandante da Operação Saturação Máxima da Polícia Militar, subtenente Pedro, a ação vem cumprindo seu objetivo inicial: a realização de abordagens visando a apreensão de armas de fogo e drogas. “Só nesses últimos três dias foi recuperada uma moto roubada e apreendidos 500 gramas de oxidado de cocaína. Tudo isso é resultante das abordagens contínuas realizadas nas operações”, disse o subtenente.

Operação Integrada

No último sábado, 16, durante as rondas realizadas pela Operação Integrada, foram autuados 25 bares, abordadas 135 pessoas, 51 veículos entre carros, motos e bicicletas. Duas pessoas foram conduzidas à delegacia por porte e consumo de entorpecente.

Moradora do bairro Belo Jardim, Maria Alves, de 53 anos, disse se sentir segura e satisfeita com a movimentação policial em seu bairro. “São necessárias operações como essas, porque a presença policial afugenta a criminalidade”, frisou.