Saneamento

Obras avançam no Irineu Serra

dsc_0121.jpg

No Irineu Serra os trabalhos avançam e agradam os moradores (Foto Sergio Vale / Secom)

Selado em junho passado pelo Governo do Estado e a Prefeitura de Rio Branco, o Pacto Pelo Saneamento garante levar  água potável a 100% da população  implantar rede de esgoto para atender a  70% dos moradores do Acre.  As obras são financiadas pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O Pacto está destinando  R$ 198 milhões para obras em Rio Branco. Há frentes de trabalho por toda a capital mas nos bairros Irineu Serra e Custódio Freire o projeto é emblemático porque desde sua criação a comunidade não via obra de saneamento. A empreiteira contratada pelo Departamento de Águas e Saneamento (Deas) já concluiu a maior parte dos serviços de instalação da tubulação da rede principal em quatro ruas do Custódio Freire, faltando apenas completar as escavações na rua vizinha à BR 364.

No Irineu Serra os trabalhos avançam e agradam os moradores, como  Francisca Socorro, que vive  há 20 anos no bairro. Atualmente, reside na rua Germano Guilherme, onde 18 homens e duas máquinas pesadas realizam simultaneamente a escavação e a instalação dos tubos. O trabalho deve ser concluído em uma semana em todo o bairro. A etapa seguinte, que também será realizada de modo rápido, é levar o encanamento para as residências.

"É uma benção, uma maravilha para nós poder ver as pessoas e as máquinas trabalhando. Isso nos dá segurança de que vamos realmente ter água em casa", disse Socorro, que mora há dez anos com o marido Sebastião e duas filhas na rua Germano Guilherme.  A notícia de que a água não irá demorar a chegar em sua casa trouxe mais euforia à moradora.

"São muitas obras e investimentos, e tudo está indo bem", disse o diretor-presidente do Deas, José Bestene.

 

{xtypo_rounded2}O emprego que chegou  na hora certa

 

personagem_01.jpg

Jucimar Silva Leão, de 25 anos, havia duas semanas estava desempregado. No começo do mês de  julho ficou sabendo das obras de instalação da rede de água no bairro do Irineu Serra e foi até o escritório da empreiteira responsável, a Consultrar, e conseguiu uma vaga. Morador do bairro da Defesa Civil, Jucimar se sentiu aliviado com o trabalho que chegou na hora certa: "passei quinze dias parado e já estava ficando preocupado mas agora estou bem", disse ele, que trabalha na diária.  Jucimar tem mulher e filho.

A estimativa do Departamento de Águas e Saneamento (Deas) é que as obras do Pacto pelo Saneamento abram 3.000 postos de trabalho apenas em Rio Branco.{/xtypo_rounded2}