Saúde recebe novos lotes de remédios para pacientes que fizeram transplante no Acre

"Nenhum paciente ficou sem o remédio ou sofreu interrupção no tratamento", garante órgão responsável

Veja entrevista de Rossana Freitas,
da Secretaria de Saúde

A Gerência de Assistência Farmacêutica da Secretaria de Estado da Saúde recebeu nesta quarta-feira, 29, lotes do medicamento Micofelato de Mofetila, substituto do Micofelato de Sódio no tratamento de pacientes que passaram por cirurgia de transplante. O Micofelato de Sódio recentemente retirado de circulação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). "Mesmo assim, não houve nenhuma interrupção de tratamento", afirmou Rossana Freitas, gerente de Assistência Farmacêutica da Sessacre, responsável pelo controle e distribuição do medicamento.

Os lotes que chegaram nesta quarta a Rio Branco foram comprados em caráter emergência para que nenhum paciente sofresse qualquer prejuízo no tratamento porque não faltou medicamento.  Ou seja: em momento algum faltou remédio para os transplantados. A aquisição emergencial supre por três meses  a demanda dos 28 pacientes  cadastrados no programa. Enquanto isso, o Governo do Estado abriu licitação para comprar novos estoques do remédio.  

Esse remédio faz parte do Programa de Medicamentos Excepcionais e de Alto Custo, que atua exclusivamente com medicamentos controlados e de difícil aquisição por causa dos preços altos.  Um único comprimido do Micofelato de Mofetila (500mg)  custa R$6,10. 

Essa farmácia possui 92 medicamentos diferentes. O Acre mantém no estoque a  lista completa exigida pelo Ministério da Saúde. Para efeito de comparação, o Governo do Estado, em parceria  com o Governo Federal,  está investindo R$8 milhões  em 2008 para manter os estoques do Programa de Medicamentos Excepcionais.

O esforço do governo acreano para assegurar o atendimento aos transplantados  é grande: o Sistema Único de Saúde (SUS) banca  40% do valor unitário do medicamento. O restante, 60%, é pago pelo Tesouro Estadual.